Minha primeira sex toys party - parte 9

Um conto erótico de Casal Sampa
Categoria: Grupal
Data: 22/08/2018 17:59:14
Última revisão: 24/08/2018 18:15:03
Nota -

6 x 1

Aí então meu macho vai até mim, deito sua cabeça sobre a minha e me beijou. Lambeu meus lábios e meu rosto todo, sentindo o mel de todas as putinhas que esfregaram suas bucetas em mim. Depois ele me beijou, passeando com sua língua pela minha boca de forma intensa. Aí ele perguntou: “Gozou?” Ao que eu respondi: Gozei, gozei muito e gozei gostoso” Nunca havia gozado tanto na minha vida num só dia. Nem nas nossas maratonas de sexo. Então ele sorriu satisfeito e perguntou: “E o que tu queres agora?” “Agora”, eu disse "agora quero que tu foda todas essas putas se tu fores capaz.”

“Hummmm demorou” disse uma delas. Paulo levantou então e perguntou como eu queria que ele as comesse, eu pedi pra elas ficarem de quatro no sofá de três lugares, uma do lado da outra. Queria que ele tivesse a visão daqueles rabos enfileirados. As cinco ficaram de quatro e ele se afastou apara poder admirar melhor. Cinco rabos e cinco xotas se oferecendo. Além é claro do meu rabo e da minha buceta que estavam do lado dele.

Ele se aproximou da primeira, que era a Lucia, com seus peitões pendurados balançando e aproximou o rosto da sua racha para cheirá-la. Ela faria isso com todas, usando então algumas lambidas na xota de cada uma daquelas fêmeas. A meninas estava excitadas e enquanto não chegava a sua vez, umas enfiavam os dedos e alguns vibradores nas outras. Eu seguia-o acariciando seus cabelos enquanto ele vistoriava o rabo de cada uma de minhas amigas putas. Ao terminar ele disse que delícias. “Que cheiros e gostos maravilhosamente excitantes.” Era como se ele se estivesse se achando um sommelier de xotas, pensei eu com meus botões. Mas enfim, eu também havia acabado de ser fodida e chupar cada uma delas. E tinha sido d e l i c i o s o. Então, não me cabiam julgamentos hipócritas aqui.

Ele voltou então para a primeira, que era Lucia. Ele chegou, pegou o pau com a mão e eu pedi para ajudar. Eu queria que fosse eu que guiasse o meu pau para dentro daquelas xotas encharcadas. Coloquei até a cabeça dentro de Lucia e ela se jogou pra trás. Ao mesmo tempo Paulo começou a bombar, segurando-a pelas ancas, do mesmo jeito que eu gosto. Enquanto a fodia, ele começou a dedilhar a próxima, que era Joana, enquanto eu, pela frente e por baixo, brincava com um vibrador no grelo da Lucia.

Antes que ele parasse ela pediu para meter no seu rabo. Ele me olhos e eu disse que eu deveria satisfaze-la. E foi o que fez, a Lucia empinou bem sua bunda e abriu suas nádegas e ofereceu o seu cuzinho para o meu macho. Ele tirou então o pau da xota de Lucia e me ofereceu a minha pica. Eu aceitei sorrindo e enfiei aquele mastro inteiro na minha goela. sugando, sugando o caldo da buceta de Lucia. Tirei a boca e deixei o caralho todo melado de saliva misturada com o sexo de Lucia e ele meteu sem dó e de uma só vez o pau no cu gostoso de Lucia. Ele colocou o pé direito sobre o sofá e seguiu a meter. A Lucia soltou um gritinho e logo seguiram-se os gemidos. Eu agora a fodia a xota com o vibrador, e sabia que ele adorava comer um cu em simultâneo com um consolo pulsante na xota. Era uma sensação deliciosa dizia ele, comer um cu que vibra inteiro ao seu redor.

Ao passar apara o rabo de Joana, ela pediu que ele fosse direto para o cu e deixasse a sua xota comigo. Pedindo que eu derramasse um pouco de óleo no botãozinho de Joana, ele foi direto para o cuzinho dela, como ela queria, mas, dessa vez, devagar. Joana era pequenina e ele não queria machucá-la. Primeira a melhor parte, ir enfiando a cabeça, fazendo o cuzinho se abrir. Depois ele foi enfiando tudo, deixando a Joana sentir cada centímetro, cada veia se esfregando na parede do seu cu. E a cada centímetro que entrava Joana arfava como uma cadela e pedia mais. Assim que entrou inteiro, segurou-a pelas ancas e começou a bombar até que enfiou um dedo na xota de Lucia à sua direita, e outro na de Vera, à esquerda. As três gemiam sem parar e eu estava adorando ver a pica do meu macho dando satisfação a tantas vagabundas.

Então ele me disse que precisávamos escolher quem era a puta que mais gostava de porra. Todas disseram que queriam e amavam porra na boca. Então resolvemos deixar a decisão para o acaso. Quando chegasse a hora, a bunda que estivesse sendo fodida receberia o leite do meu marido. A única demanda das demais era que ao invés de engolir elas pudessem se beijar depois. Pela cara de safado do Paulo quando ouviu isso acho que ele quase gozou na hora.

Antes de ir para próxima ele deu uma parada, pediu para a Joana segurar um pouco, pois ele não queria gozar ainda. Ela obedeceu e eu também tirei o vibrador da xana dela, em alguns segundos ele tirou o pau do seu cu e foi para próxima. E assim foi indo, uma a uma, a maior parte delas querendo levar na xota e depois no cu. Passaram-se Vera, Suzana e a última, o Grand Finale, era Juliana e seu rabão. Quando fodia a Suzana Paulo já vinha fazendo o que fez com todas, dedando a xota das putinhas de cada lado. Só que com a Juliana, aquele rabo pedia mais. Ele não apenas enfiou o indicador na xota de Juliana, como enfiou o polegar no seu rabo enquanto fodia Suzana com sua pica e dedava do outro lado a Vera.

Ele devia ter tomado alguma coisa além daquele Viagra para estar se controlando tanto. Quando chegou nas últimas três, as duas primeiras já estavam deitadas se lambendo e se fodendo no colchão. A Joana pegou o caralhão com ventosa de 35cm e estava metendo na Lucia enquanto ela enfiava um jack Rabitt na xota dela numa espécie de 69 de ladinho.

Ao tirar o pau da xota da Suzana dei uma boa lambida e sugada no meu caralho, dei umas punheteadas e fiz questão de enfiar eu mesma o caralho na primeira xota que chupei na vida. Aquela raxa e aquele rabão mereciam aquela pica por terem me dado tanto prazer mais cedo. O rabo da Juliana escorregava muito devido ao óleo, mantendo o costume, a Suzana seguiu sendo dedada pela mão direita, se bem que agora ela também queria o tratamento especial de ter o polegar simultâneo no cu como ele fez com Juliana antes. E assim ele obedeceu.

Com a mão esquerda livre ele deu uns belos tapas nas polpas gostosas da Ju e ela como um touro sendo montado se arqueava e contorcia toda. Ela pediu pra ele seguir na xota e eu estava agachada por baixo massageando-a com o vibrador, eu massageava ora a buceta dela, ora a bolas do meu marido que batiam-se contra o grelo daquela vadia. Ela começou a se contorcer e a também massagear-se com os dedos até que soltou um ganido e um squirt que, por pouco não me acertou. Não foi muito, mas molhou o sofá e o chão. Ela seguiu rebolando devagar, batendo nas nádegas e abrindo as polpas enquanto meu macho foi diminuindo o ritmo até que ela pediu: “Agora me arromba o cu, me fode esse rabo e me enche de porra”. Ele tirou a pica da potranca e a ofereceu pra que chupasse. Assim o fiz deixando-a lisa de cuspe, enquanto o gosto do gozo dela entrava mais uma vez em mim.

Ela arreganhou de vez as nádegas e empinou aquela nave em direção ao mastro do Paulo. Ele encaixou a cabeça e entrou sem dificuldade. Aquele cu estava acostumado com muito mais do que a pica do meu marido. Vide o consolo de borracha de 35 cm que ela usava. Ainda assim ele e ela pareceram gostar muito. Ele botou o pé esquerdo sobre o sofá e começou a bombar. Inicialmente devagar e logo pegando o ritmo. Indo fundo, o tanto quanto aquelas nádegas permitiam. Foi acelerando e ela começou a gemer, mandava eu enfiar o vibrador mais fundo e eu obedecia.

Fomos nós dois a fodendo até que ela começou a falar uma delícias que iriam fazer o pau do Paulo explodir: “Você queria uma suruba sacana? Queria foder as amigas da tua mulher? Querias que elas fodessem e bebessem o mel da tua mulher, da tua putinha? Querias ver ela chupando xota? É isso? Querias uma vagabunda que bebesse toda a tua porra? Uma puta siliconada e rabuda? Tu gosta de foder esse rabo? Quer encher esse rabo com teu leite ou queres que eu beba e depois dê de beber pra outras putas aqui? Queres que eu pare? Queres me dar de mamar? Vai sacana me fode, me fode”…

O Paulo parou rápido, ia gozar, ela se virou ainda mais rápido e se ajoelhou no chão. As outras meninas também chegaram ao redor, pra ver e beber. Então Juliana ficou com a boca aberta na frente da cabeça da pica do Paulo e ele punheteou umas 3, ou quatro vezes até que explodiu num gozo enorme. Ele seguiu punheteando e os jatos de porra foram enchendo a boca da Juliana, quase todos dentro, mas alguns no rosto até os olhos. Ao terminar, ela engoliu a pica do meu marido ,que não desgrudava os olhos da cara dela, e sugou tudinho. Depois veio a Vera e beijou a boca dela. Ela passou quase toda a porra para ela e ainda guardou um pouco para beijar a Suzana. Vera beijou Lucia e assim por diante. Todas mamando dele indiretamente. Eu, que estava de pé ao seu lado, me ajoelhei e suguei eu mesma essa pica linda.

Continua…

Dicas e sugestões são bem vindas no email:


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive CasalSampa a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.

Online porn video at mobile phone


fodendo atia demadrugada quando todo mundo dormiasxxxxxcmoBAIXAR.40.FILEZINHAS.DE CALCINHA.LINDAS.ver vídeos pornos grátis coroas de bunda grade e cabelinho curtinho fudeno cu gostando contos eiroticos leilaporncontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgemulheres trepsndo e gemendo mpitocontos bolinando novinhasnovinha perdendo a virgindade com negão da trufa muito grandepatrao tirando virgen dade da inpregada sAfada x vidio bucetanuaesposa comenta da grossura da picaxvideos tonhao pe de mesaxxnxvideos com o avô no banheiroler conto erotico de padre reaisconto erotico gay travesti velha esculachada por negaonovinhas de chortinhos cortinhos provocando o irmaocontos/comi a mae e tirei o cabaco da filhaconto erotico velho taradomunhe fazedo sexo nacozianegao fode menina sem peitoxvideoscornossubmissocontocorno comido contosdei de mamar pra meu marido e pro meu cunhado amamentaçao adulta conto eroticoBrotheragem - Segunda Temporada - 8conto erotico colega do laboratorio casadafilmes pornodoido marido vendo sua esposinha novinha e loirinha sendo arregacada pelo negrao pe de mesawww.xvideo enganchei minha mao .comx video mernozinha e negaonegao pega moha mulher e fode ela toda sexconvenci minha irmã fuder comigo e gozei dentroNina da prassa e nossa mostrano a buceta no vidiosexo contos eróticos comendo a mestiça bundundaWESLLEYWEST-CASA DOS CONTOS EROTICOSnao aguentei cumi a minga cunhada ali mwsmoconto meu senhorio pirocudovídeo pornô ela com shortinho coladinho no corpo quentinhobuceta depilada na cera floripaWww.bundudinhanovinha.comrapas novinho dando cu pro negao rola muito grossafoto de nuher pelada asbonitas gratuitotre surpresa vendada xvideosEu sou domestica eu dei a buceta para meu patraowwwxxvideo filhinha apaixonada.na rolacontos eroticos malv comendo as interesseiracontos eiroticos leilaporntraveti com novihonovinha deixou o cara passar a mao no peitoxvideogozando dentro da mignonzinhavideo gta conaminha namoradaabrir vídeo de pornô de negão mongolóide metendofiquei de camisola e sem nada por baixo e levei varacontos eroticos vi minha esposa ser estuprada e gosteiTia bebada porno gratisrapasjovem pao grande groso gozandocontos eroticos fui seduzido pela vizinhaSubrinhadabucetacontos eiroticos leilapornaenchi for anel sexchupando a b***** dela e ela chupando meu pau até nós gozarmos juntosconto erótico vigilante do bancover mulher gritando de tesão saindo gosminha do grilo da sua buceta grandecontos eroticos malv comendo as interesseiramulher gostosa dando para novinho cheia de tesao em sua casonaPorno veterinaria pega rapaz puetaeu e meu irmao fomos brincar de medico pornodoidocachorrofodedormagrinha quartuda pordo doidobuceta rruivaconto erotico/gay asistindo percy jacksonalivat xxxvídeocontos enfiada no cucontos eiroticos leilapornConto erotico mulher recatada liberndo a puta reprimidaeu nunca eu tinha fundido a buceta mestruada da minha esposa a noite ela tava na cama comigo ela tava de calcinha eu disse pra ela eu quero fuder sua buceta ela disse pra mim que ela tava mestruada eu disse pra ela eu quero fuder sua buceta mestruada conto eróticocontos eroticos sobrinha novinha peidando de tensaocontoerotico namorada e mae putas do tio jorgeporno a moleirona deu banho na mae doente.pornoirado