Comi minha madrasta sem dizer uma palavra

Um conto erótico de Vinicius
Categoria: Heterossexual
Data: 12/09/2017 03:45:09
Nota 10.00

Eai galerinha, tudo bem? Após ler várias historias nesse espaço, me interessei pra compartilhar também a minha, que é sem dúvidas, bem interessante. Estou compartilhando isso até pra ter uma noção do quão isso pode ser comum ou não de acontecer, sem mais delongas, vamos para a história.

Meu nome fictício é Vinicius, tenho 22 anos, e aos 17 algo muito incrível aconteceu em minha vida. Moro em SP, capital, e minha família inteira é daqui. Vamos lá, onde começa tudo isso? Bom... Começou quando meus pais se divorciaram... Eu sempre preferi morar com minha mãe, pois meu pai é muito problemático, tem problemas com bebidas e é um sujeito bem difícil de lhe dar, isso justifica também pela sua idade, meu pai já é bem velho, ta chegando aos 70 anos, enquanto minha mãe, é muito mais nova, acho que essa questão da idade também influenciou para o casamento não ter dado certo.Enfim, passei minha juventude e parte da minha adolescência morando com minha mãe...Até em uma reunião de família, bolaram a ideia de eu ir morar com meu pai, do outro lado da cidade, pois lá, tinha um colégio melhor, onde o terceiro ano era de melhor qualidade. Relutei no começo, mas acabei indo...Meu pai sempre foi um cara com uma boa condição financeira, e apesar da idade, sempre tinha algumas mulheres ao seu redor. Porém ele era praticamente casado com a Patrícia, que na época devia ter uns 38 anos. Uma morena de tirar o fôlego, olhar sexy, cabelos longos, 1,60, piercing no umbigo, boca carnuda, seios grandes, pernas bem grossas e uma bunda deliciosa. Era uma mulher bem extrovertida e que adorava se sentir jovem, jogava volei no condomínio, malhava, saia para a casa das amigas, enfim...Era também uma mulher bem atraente e simpática. Eu já conhecia ela, obviamente, quando eu ia ver meu pai e tal, mas nunca tivemos muita intimidade. Mas as coisas mudaram um pouco quando fui morar com eles. Antes que eu me esqueça, vou me descrever fisicamente para que vocês imaginem melhor a história...Tenho 1,75, magro, um pouquinho forte, cabelos e olhos castanhos claros, e pele branca. Fui morar com eles, e a princípio, uma das primeiras coisas que eu percebi é que a Patrícia não era muito apegada a meu pai, eles trocavam poucas palavras no dia a dia, ela parecia um pouco cansada dele. Eu também não falava muito com ele, ele era daquele tipo de velho que ficava resmungando um monte de baboseira sobre coisas sem sentido. Procurava ficar no meu canto para evitar o máximo de problemas possíveis. Outra coisa que notei, é que em relação a mim, a Patrícia parecia ser um pouco reservada, ela não procurava interagir muito comigo, e sempre falava só o necessário. Só que isso, foi apenas nos primeiros dois meses de moradia...Depois, as coisas foram começando a mudar! Acontece que depois disso, ela deu um tempo da academia e passou a ficar mais em casa pela tarde, e como eu ficava lá também, ela foi começando a se sentir cada vez mais a vontade com minha presença, me pedia favores corriqueiros, ou domésticos, e assim foi indo...Porém um episódio que marcou um pouco o nosso digamos, envolvimento, foi quando eu levei uma garota da escola para a minha casa,a gente realmente foi na intenção de estudar para a prova de química, mas acabamos ficando, e acabou rolando sexo. Tentei ser o mais discreto possível, mas não consegui, assim que a garota foi embora, Patrícia ao andar pelo corredor da sala, e ver meu quarto, viu a cama completamente bagunçada, eu fiquei meio sem jeito, ela chegou na porta do quarto, com um sorrisinho e um tom brincalhão que nunca tivera demonstrado antes para mim e falou ironicamente:

-Estudando né? Hahah

Dei um sorriso sem graça e abaixei a cabeça...Ela continuou...

-Esses jovens, são assim mesmo...

Fez uma pausa, ficou pensando um pouco e então me indagou:

-Usou camisinha pelo menos, né?

-Então,err... Nem deu tempo, eu não imaginei que isso fosse acontecer, foi tudo muito rápido.

Tentei me explicar

-Hahah, sei bem como é isso...Vem aqui, vou te dar umas

Disse isso enquanto se dirigia ao quarto dela, fiquei meio espantado, mas a segui...Ela abriu uma das gavetas, deu umas fuçadas e apanhou algumas camisinhas. Pode parecer bobagem, mas só a situação de eu estar no quarto com ela, ela em roupas sexy, apanhando camisinhas para mim, aquilo me deixou com um puta tesão, e comecei a imaginar um monte de coisas com ela. Veio em direção a mim me dando as camisinhas, e disse:

-Da próxima vez já sabe né?

Sai do quarto e fui para o meu, meio envergonhado. E fiquei pensando que do nada, ela tinha entrado em uma parte íntima da minha vida, um baita salto para alguém que mal falava comigo. Algumas semanas depois, houve uma confraternização no playground do meu prédio, praticamente a vizinhança toda estava lá...Mas o interessante mesmo desse dia, foi no final da festa, onde Patrícia e suas amigas estavam já bem bêbadas, e só restavam elas praticamente no local, elas riam e conversavam sem parar...Eu tinha saído do apartamento de um dos meus colegas, e então resolvi descer lá pra ver o que ainda estava acontecendo, desci, peguei uns salgados, um refri e fiquei comendo em um canto. Foi quando Patrícia me notou, e me chamou para a roda. Estava ela e mais 3 amigas, meu pai já tinha ido dormir, e então para a minha surpresa, o assunto da vez era sexo...As amigas falavam sobre suas relações com seus maridos, e riam de certos acontecimentos. As amigas de Patrícia, inclusive zoavam ela pela idade do meu pai, falavam que ele não dava conta, e coisas do gênero, eu só fiquei observando e rindo. Patrícia até relembrou com elas, sobre o caso da garota que eu tinha levado ao apartamento, elas de forma bem descontraída, ficaram falando que se eu continuasse transando sem camisinha, eu iria virar pai. Mas o interessante caros amigos, foi quando elas, influenciadas pela bebida, começaram a falar sobre detalhes e preferências na hora do sexo. Inclusive ela, Patrícia! Ela falou, de como adorava fazer sexo oral, e de como os homens piravam quando ela ficava de 4. Eu fiquei espantado, e ao mesmo tempo fascinado com os detalhes, só imaginando como ela deveria ser uma máquina na cama, ficava com esses pensamentos, e olhando para ela...Encarei-a tanto, que ela mesmo notou, e falou:

-Para de me olhar assim menino, hahaha!

Ficamos mais um pouco lá, e quando o assunto morreu, todos foram embora, Patrícia veio apoiada em mim para subir as escadas, pois estava bem bêbada...Ao chegar ao apartamento, ela sentou no sofá. Eu já estava me dirigindo ao meu quarto quando ela me pediu um copo de água.

-Nossa, bebi demais hoje, não quero nem ver com que cara vou acordar amanhã

-A senhora bêbada é muito engraçada, Patrícia.

-Não conte a ninguém sobre o que a gente estava conversando lá em baixo viu? A gente é meio sem juízo mesmo

-Pode ficar sossegada.

-E você meu anjo, deve dar muito trabalho para as novinhas né?

Falou de repente...

-Hahah, que nada, eu que tenho trabalho com elas...

-Hahaha, ah é?

-Mas eu consigo dar conta

-Humm, se garante você em?

Falou em um tom bem malicioso

-Hahaha

-Agora vou dormir, boa noite querido

-Boa noite Paty.

Claro que depois do que ela revelou, e depois dessa conversinha, eu me acabei muito pensando nela, por vários dias, fantasiava sem parar, e até comecei a pensar na possibilidade, de em algum momento rolar alguma coisa, simplesmente por eu já saber que ela era uma mulher bem safada, e que parecia está precisando de sexo. E para minha surpresa, eu estava bem próximo da verdade. Vamos ao dia, que mudou a minha vida!

Alguns meses depois, no período de festas juninas, eu meu pai e Patrícia passamos a sair alguns dias para uma festinha local, porém, o acontecimento foi no último dia que fomos. Foi em um domingo a noite, meu pai estava bebendo desde cedo, e até tivermos que ir embora mais cedo da festa por que ele já estava bem ruim. A única coisa que eu lembro dessa festa foi de eu ter elogiado Patrícia, falando que ela estava muito bonita naquela noite, e estava mesmo... Com um vestidinho curto e de alcinha, e uma bota de couro, com o cabelo amarrado em formato de rabo de cavalo, uma morena deliciosa, e que chamava bastante atenção. Chegando em casa, meu pai apagou no sofá mesmo, e eu e Patrícia fomos na cozinha comer alguma coisa.

-É uma pena a gente ter que ter voltado tão cedo da festa né? Falei

-Sim, ainda mais hoje que era o último dia, ela lamentou.

-Meu pai tem que se controlar mais na bebida

-Eu já conversei tantas vezes com ele, mas ele nunca muda.

Saímos da cozinha com alguns lanches na mão...Como a sala estava ocupada com meu pai dormindo, fomos direto para o quarto deles.

-Senta

Ela disse, pedindo para eu sentar na cama, sentei e continuamos comendo.

-Hoje ele não dorme comigoApronta, apronta, aí depois quer dormir comigo, como se não tivesse acontecido nadaAposto que ele daqui a umas 3 ou 4 horas vai acordar e vim dormir comigo, procurando coisa.

-Procurando coisa?

-É...Você sabe, sabe do que estou falando

-Ahh, ta, entendi.

-Já sei o que vou fazer, você vai dormir comigo hoje, assim se ele levantar, vai ver você na cama, e não vai conseguir deitar também. Pode ser?

-Tudd, tudo bem... Falei gaguejando.

Confesso que meu coração já começou a disparar, e minhas pernas começaram a tremer. Terminamos de comer e então ela apenas tirou a bota, os brincos, e arrumou a cama para deitar..Enquanto isso me perguntou:

-Você dorme assim mesmo?

Eu ainda estava com a roupa da festa...

-Na verdade, só durmo sem camisa

-Entendi, eu já estou indo dormir.

Ela deitou na cama, eu ainda estava de pé...Tirei a camisa e ela pediu para eu apagar a luz.

Fiz isso, e vim prontamente deitei ao lado dela.

-Quer um cobertor? Alias, acho que esse é grande o bastante para a gente. Disse isso, virando-se de costas.

Peguei minha parte do cobertor e deitei, virado para ela, mas um pouco distante dela. Fiquei com o olho aberto, pensando naquele momento, ela ali, de vestidinho deitada a poucos centímetros de mim, minha imaginação ia longe. Tentei dormir, a luz da TV atrapalhava minha tentativa de sono...E pelo visto a dela também, ela olhou para trás, pegou o controle e desligou a TV. O silêncio pairava naquela escuridão...Quando finalmente consegui fechar os olhos. Depois de uns 3 minutos, tudo começou!

Abri meus olhos pois tinha ouvido um barulho, era ela se mexendo na cama. Com certa dificuldade consegui perceber que ela estava um pouco mais próxima de mim, e aos poucos foi ficando cada vez mais, cada vez mais, cada vez mais..Até encostar em mim. Assustadoramente, sem dizer uma palavra, ela encaixou o seu quadril, e a sua bela bunda, em minhas pernas e em minha virilha...Sim amigos, eu estava dando uma encochada nela. Minha respiração na hora ficou ofegante, e ficamos naquela posição por alguns instantes. Quando de repente, ela forçou ainda mais o seu quadril contra mim, só que dessa vez,empinando bem a bunda, a intenção dela era clara, ela queria sentir o meu pau.

Eu só conseguia pensar ''Eu não acredito que isto está acontecendo, que ela esta fazendo isso''...Timidamente, e com as mãos tremendo, eu coloquei minha mão em sua cintura, e fiquei passando a mão nela, sentindo a sua curva, ela parecia está gostando daquilo, me ousei e então puxei pela cintura, para mim, pressionando ela ainda mais contra meu pau.

Depois disso, coloquei minha mão em sua barriga, e ficamos abraçados por alguns instantes naquela posição. Minha cabeça ia a mil, e eu não conseguia raciocinar direito sobre o que fazer...Simplesmente segui meus instintos e deixei o momento me levar...Comecei a acariciar sua coxa, ainda sobre o vestido, e ia subindo...Passava a mão pela barriga, pelos seios, pela bunda, enquanto ela apenas se contraia e relaxava em minha direção...Me ousei e puxei o vestido de baixo para cima, e ela não fez nenhum sinal de resistência...Era hoje que eu iria comer a Patrícia! Cai matando na sua deliciosa bunda, com minhas mãos, curtindo até os momentos em que passava ela por sua calcinha pequena...Puxei a alça do seu vestido, e eles saltaram para fora, comecei a acaricia-los...Foi nesse momento que ela também se deu a liberdade de usar uma de suas mãos e passar em minha bermuda...Ele já estava duro feito pedra...Ficamos naqueles movimentos por alguns minutos, quando ela finalmente colocou sua mão dentro da minha bermuda, rompendo o zíper dela, e em seguida, dentro da minha cueca, colocando ele para fora...E fazendo movimentos de vai e vem...Eu juro que quase gozei quando ela jogou a bunda no meu pau, e ensaiou algumas reboladas, aquela safada sabia provocar..Agora era minha vez....Enquanto ela fazia isso, fui deslizando minha mão sutilmente para dentro de sua calcinha, e ela já estava consideravelmente molhada, aquilo me deixou maluco, e eu comecei a masturba-la...Não demorou muito até que ela interrompeu o nosso movimento, sentou na cama por um instante e tirou o vestido. Após isso, ela levantou-se da cama, deu uma olhada na sala, para verificar se meu pai ainda estava dormindo, fechou a porta e veio com um sorriso safado no rosto. Deitou-se de frente dessa vez, e já foi diretamente pegando no meu pau. Não resisti ao ver aqueles peitões praticamente em minha cara e comecei a chupa-los, chupava com muita intensidade, enquanto ela olhava pra mim, ao mesmo tempo que mais uma vez fui direcionando minhas mãos dentro da calcinha dela, porém um momento marcante foi que enquanto ela me masturbava, e eu masturbava ela, a gente olhou um pro outro, e demos um beijo maravilhoso...Beijei aquela safada com muita vontade, beijando também seu pescoço, quando de repente ela interrompeu o beijo, me jogou de frente na cama, e foi descendo até meu pau, e começou a chupa-lo...com muita disposição...A safada engolia ele e também lambia as minhas bolas, me levando as nuvens, já estava fora de mim, quando levantei o quadril, e comecei a foder a boca dela...Enfiando sem pena em sua garganta, por mais arriscado que fosse, eu sabia que no fundo ela curtia esse tipo de safadeza! Ela me empurrou de volta na cama, e continuou chupando ao ritmo dela...De repente parou, olhou pra minha cara, com ele na mão, e foi tirando lentamente a calcinha...Chegava o momento, de eu foder aquela bocetinha!

Deu mais umas duas chupadinhas nele, se posicionou com ele na mão e então introduziu ele sem dificuldades em sua xana....Sim! Sim! Estava acontecendo...Eu estava realmente comendo a minha madrasta Patrícia. Ela começou com ritmos bem lentos e foi acelerando...O silêncio foi quebrado com o som de nhac nhac nhac, q a sentada dela fazia, sob meu pau...A gente gemia baixinho, um som gostoso de se ouvir, ela foi acelerando o ritmo, parecia está com muita fome de pica. A intensidade aumentou tanta, que já era possível ouvir os sons da mola da cama...Parece que ela adivinhou que eu estava prestes a gozar e se levantou rapidamente, ficando dessa vez de 4. Aquela cena maravilhosa me impulsionou a meter nela, não importasse o que, fui em direção a ela, a puxando pelo cabelo, posicionei bem meu pau na entrada de sua boceta, e então comecei a foder. O tesão era tanto, que eu não consegui ficar num ritmo lento, apertei sua bunda com bastante intensidade, enquanto metia sem parar, dava pra ver ela com a boca aberta, e os olhinhos revirando de tesão...Minhas únicas palavras até aquele momento foram:

-Vou gozar, vou gozar!

-Goza tudinho em mim, gostoso.

Gozei dentro, como nunca tinha gozado na vida. Ela me deu um beijinho, e disse no meu ouvido que tinha adorado. Dormimos e fingimos que nada aconteceu no dia seguinte...E essa foi, a aventura mais deliciosa da minha vida! Obviamente tiveram outras fodas...Se gostarem do texto, posso trazer uma possível continuação aqui... Abraços amigos.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
23/02/2019 02:50:25
Muito bom meu amigo manda mais
13/09/2017 10:25:03
Nossa que toda maravilhosa, imagino depois disso e vocês com total liberdade sozinhos em casa..conte tudinho pra galera da casa dos contos
12/09/2017 15:02:41
muito bom!!!!
12/09/2017 08:23:15
Ótimo conto... parabéns
12/09/2017 08:03:45
Dez..nota dez..Paulista sortudo. PUTAMERDA
12/09/2017 06:38:49
Adorei o seu conto e quero receber todos outros, adoro filmar esses momento e caso interessar é só retornar:

Online porn video at mobile phone


c.erotico diferente no apartamento 703C.EROTICO ONIBU LOTADOconto erotico chuva marromassistir filme pornô bem gostoso amassadinho e shortinhos e gozando porravedeo novenha linda da um cuzinho apertatenhoa saga de uma esposa que obedece marido ele pediu para eu dar e eu dei para um pausudo na frente deleponodoido cenas muito fortecadelas casadoscontoszoofiliaxvideos amiga derramou molho nela mesmafudendo mulher so de calcibha pedido rola xvidiocontoerotico eu namorada mae e tiocasadas sirrricascontos velho bruto poe no cu sem avisartravest luana narro nuacabalo na calor zoofiliaconto porno saiu sangueXvidio conhada loca po pauwwwxxvideo filhinha muito tempo sem gozarvidio porno tio me cumeu na varanda do quintauconto de arrombaram o meu cu me dando dinheiroxisvideo patra ve empregada no quarto peladinha e fodevidio porno prima dando escorada na mesa de shortinho e de calsinha socadagosando no rabo da madura e deixa o cacete dentro ate sae toda porrafilme homem com pinto enorme fofe mulher vigemContos eroticos de incesto fudendo o cu das minhas gemeas mais velhas com cacetaohomem. e mulher. fodenó xviodioContos eróticos tia de olho no sobrinhocontos eroticos de lua blanco e arthur aguiarMulher foi com seu pai para o sitio faze uma faxina vio o cavalo dela e levou ele para o celeiro para da a buceta a eleconsolo da espossa comendo parcso fotos de gueis novihos dotadosIsac -Hugo |Contos Eroticos zdorovsreda.rucontos eiroticos leilapornficamos nuas e sastifeitasContos eroticos de sexo com genroconto nora e sogro acanpandoConto erotico esconde esconde dei a ppkmulheres lesbicas emcostamdo a bicetinha gosamdo e gemendocontos real casada timida 1 vez no cinema pornovidios pornos de mulher dando o cu. sem do sentono gostoso e. com forçahomens cacetudos de saojosedoscamposContos eroticos a neta da vizinhaHistória erótica zoofilia fode ovelhaquero ver novinha de calcinha transparente tristinha tirando a saiasetonas-com-belas-xoxotver videos irmao sonabolu traza com irmancurrada pelos negões no carnavalde sunga lavano carro no pornorelato "arrancaram minha calcinha" bucetavidematepornoconto erotico escrava canil nuaxisvideo gulosas garganta gulosa minutosnissei rabudas vidiorapido doistrazano buceta inchada no buraco do prazer ponodoido tete - conto eroticocontos tia dando o cu pro sobrinhoxvedeo primo faseno barba e aprima vendo ele de paudurovideo de prono doido com loiiraasf***** pelos peões da obra contos eróticos gaysmulhes fudedo deto do karo o cunovivinha abre as perna para entra o pau do pai no cucomi a puta do meu tio a forca contogostosa dançando fak pelada se es fretado uma na outra fudenoConto erotico velho taradopornô de Salvador Fernanda raspando a b***** pela primeira vezver somete vidio alugaro uma mulher pra fude na chacar mais ela nao que da o cu comedoo cara e pauzudocontos eroticos feminino ajudei o porteiro negro a fuder eu e minha irma juntoContos eroticos no sitio mas meu cunhado safadocontos eiroticos leilapornDepois que fui p macumba virei lesbica contospornodoido sou menininhas inocentes virgem mas faco analVai cobrar divida nao acha o corno so a mulher rabuda de camizolaxvdeo.velho punhetrirocontos eiroticos leilapornSEXO CUNHADA EMPREGADA PUCHAO de cabelo gratis