Comendo a loira bunduda, cantora do coral da igreja na garagem de casa.

Um conto erótico de doido por bundudas
Categoria: Heterossexual
Data: 05/07/2015 22:09:02
Nota -

Me peguei tentando buscar as origens da minha tara por bundas grandes. E quanto mais pra trás eu olhava na minha história, mais bundudas eu achava. A primeira ficante, que era 9 anos mais velha que eu, com 15x24 anos, era uma loira com uma bunda monumental. A primeira namoradinha, aos 17, tinha uma bunda muito gostosa.

A segunda namorada, era dona de um rabo espetacular. E é dela que vou falar hoje.

Eu tinha 18 anos recém completados.

Ela era 3 anos mais velha. Durante o colégio me lembro dela namorando um figura já adulto. Ele devia ser uns 6 anos mais velho que eu. Portanto, quando eu tinha uns 12, ele ia fazer 18.

Como todo caso de colégio, as meninas curtem os caras mais velhos, e eu sempre chupei o dedo, vendo aquele monumento loiro com aquele cara, que até era gente boa, irmão de um amigo.

Ela era loira, 1m60, seios médios pra pequenos, cintura fina, quadris largos e uma bunda espetacular. Coxas proporcionais ao rabo. Enfim, um espetáculo.

Detalhe: além de bonita e gostosa, ela tinha uma aura semi angelical, pois cantava no coral da igreja, tinha tranças loiras. Parecia quase uma santa. Eu depois descobriria que não era nada santa. rs

O tempo passou, e um belo dia, ou bela noite, eu estava na internet de madrugada, nos tempos do ICQ, e não lembro bem como, adicionei ela. E começamos a papear.

Fui com todo o respeito num papo “amistoso”, sem apertar nada, só pra ver como que era. Com o passar da conversa, ela foi dando brecha, e eu não acreditava que aquela gostosa estava ali, me dando mole. Era algo totalmente fora do que eu poderia imaginar. Além do mais, cantora do coral lá da igreja dela e coisa e tal.

Altas horas e a namorada linda e gostosa de um conhecido estava me dando brecha. O papo esquentou, eu fui dando corda. Quando era umas 4 da manhã, falei que ia dormir. E fui.

Acordei no dia seguinte com a faxineira trazendo o telefone no meu quarto. (eu estava de férias). Ela disse que não sabia quem era, mas que era pra mim.

Do lado de lá a pessoa disse: adivinha quem tá falando.

E eu, ainda acordando, mandei na lata: alguém com quem eu falei nesta madrugada?

Detalhe: eu não sabia como era a voz dela, mas chutei, e acertei.

Ela riu, e disse que se eu não acertasse teria desligado na minha cara e nunca mais teria ligado.

Mas quando a sorte está do nosso lado…

Seguimos papeando nas madrugadas. E ela dando sempre a maior corda. E um dia ela disse: ah você deve saber, eu sou popozuda.

E eu achei aquilo o máximo. Pois melhor que uma mulher gostosa, é uma mulher que sabe que é gostosa. Adoro isso.

O papo evoluia a cada dia, mas ela namorava o figura, e dizia que estavam mal.

Num belo dia ela combinou de passar lá em casa.

Eu morava num bairro residencial, com casas de jardim recuado, sem portão, e fiquei esperando ela lá na frente. Ela já tinha carro, eu recém concluído o colegial, e perto de fazer 18, ainda não tinha idade nem carro.

Quando ela chegou, eu estava lá na varanda, encostado numa caminhonete S10 que meu pai tinha. Ela chegou, desceu, e ficamos papeando. Não demorou muito e beijamos. Isso foi em 2001, então não lembro muito bem da frase definitive, do approach ou algo assim.

Mas lembro que nesse dia demos muitos amassos, nos pegamos gostoso, mas não passamos disso. Apertei e apalpei aquela bunda espetacular, mas não fui mais adiante. Hoje talvez fosse, mas eu era um quase garoto.

No dia seguinte, ela veio de novo. E no outro também. Nesta terceira noite, que o bicho pegou.

Ela apareceu, com seu carro, e eu lá na frente, tarde da noite, e neste dia ela veio com um vestido, curto, rosa choque.

Meio perua, mas foda-se, aquilo não era um jantar de gala.

Nos pegamos, ficamos papeando, como sempre, e a coisa foi esquentando. Em dado momento eu abri a tampa traseira da S10, e ela se sentou ali. E eu de frente, no meio de suas pernas.

O clima foi esquentando, e eu, com 18 anos tinha aquele fogo que fazia o pau erguer e não descer por nada nesse mundo. Ficava horas de pica dura, e chegava até a doer.

Mas no meio da pegação, me arrisquei em espantar a santinha da igreja, e enquanto apalpava aquele rabo imenso, pressionando ela contra a tampa baixada da caminhonete, empurrava meu pau pra pressionar aquela bucetona por cima do tecido da minha bermuda fina, e ela usando uma calcinha fio dental.

E o tesão florescia. Sua buceta já melava minha bermuda por cima da calcinha dela, e os amassos prosseguiam.

E no meio daquilo, metia a mão na bucetona dela, cheirosa, fervendo e molhada pra kct… e ela começou a gemer baixinho no meu ouvido… eu massageava seu grelo, enterrava dois dedos na buceta dela, e fazia ela arrepiar inteira.

Já estávamos há dois dias naquilo, e não tive dúvidas: saquei minha pica pra fora, e nem dei na mão dela… Puxei a calcinha dela pro lado, e ali, na garage de casa, numa fachada que não tinha portão, ou seja, praticamente na rua, enterrei a jeba na bucetona daquela loira angelical, rabuda e safada.

E o pau foi entrando gostoso, até o talo. Quando entrou tudo, acomodei minhas mãos em volta dela, beijei sua boca, e dei aquela última forçadinha, fazendo ela gemer de prazer, me certificando que havia empalado de verdade a rabuda.

Comecei então a tirar devagar e socar de novo, também devagar. Mas cuidando pra preencher ela toda, e fazendo ela soltar gritinhos de prazer a cada nova estocada. Suas mãos acariciavam minhs costas e sua boca ao lado do meu ouvido, gemia gostoso, sem falar nenhuma palavra, só gemidos.

E como gemia. Parecia uma puta. Era uma delicia ouvir aquilo. Um gemido de gata manhosa, safada, indecente.

O ritmo foi se acelerando, e o saco começava aquela dança gostosa, badalando por baixo do pau, naquele indicativo de que a foda está forte, intenso e ritmada.

Bombava gostoso, naquela cena ultra erótica, com a boazuda namorada de um cara bem mais velho com seu vestido cafona de pernas arreganhadas sentada na caçamba aberta de uma caminhonete, na garagem da minha casa, e sem portão… na rua…

E eu não parava… bombava furiosamente, depois de uns 5 minutos socando a jeba ritmado, intenso, na pressão ideal para desmanchar aquela potranca, senti ela contrair a bucetinha, e um melzinho esguichar por baixo, melecando meu saco…. Ela havia gozado.

Continuei sem parar, e em alguns segundos no mesmo pique senti meu pau inchar, inchar e derramar porra dentro daquela safada, com uma corrente elétrica percorrendo meu corpo. Sentia muita porra saindo dentro de mim e inundando sua bucetona. Foi sensacional.

Assim que acabamos, nos recompusemos, ela arrancou a calcinha que estava de lado, limpou sua bucetinha com ela, e me deu de presente. Baixou o vestido, eu arrumei minha bermuda e já estávamos vestidos quando passa o vigilante noturno, numa moto apitando na sua toada.

Acho que ele nem imagina que estávamos na maior foda segundos antes de sua passagem.

Cheguei a namorada com essa boazuda. Não entendo hoje como, pois aos 32 olho pra trás e vejo que ela era uma idiota. Mas aos 18, sendo gostosa a gente tá dentro…. Rs

Se vocês gostaram, comentem.

São meus primeiros textos.

Bundudas de São Paulo escrevam para


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive doido por bundudas a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.

Online porn video at mobile phone


xviďeos loira safada escritoriogay da o cu debruço da arvoreconto viadinhocrossdress betinha 4conto erótico vó e seu netinhover vidio d padrasto dotado fz sexo com entiado dormindovideo porno atentano a namorada corno escondidodesde pequena prático zoofiliaporno comendo filha dengosa que reclamava da buceta doendotiia cm saia longa com tensao mostra calcinha ate fudevideo de porou dirano vigidade da namorada vedtidoxnxxxxvibeocomcarolzinhanasurubaxxvideo dando uma passadinha no quarto da minha irmã novinhabrincadode boneca meu tio pornodoidopornô grátis sobrinha Fala tio sua pica não vai caber na minha b********gozou so na potinhaa novinhanovinha se torce ao entrar rola gigantesca nelaxxxvideos meuprimo domio emcasa e acodou de paudurovídeo pornô Sport segurando marido comendo o cuzinho da comadre a forçaXxvidii ela vai toma ni cuboquete toda hora minga sograquero ver lindas travestis entrando em enormes rolas ate gozarem nelas videos boas fidasporno sacana c mao boca traveco nojentiginicologista arebentano cabaso da novinhaContos.encesto.mae.silmentapadrasto promete que vai colocar devagar quando a enteada abre as pernas ele enterra a picacomadre milhadinha dando pra ocumpadre pornomãe gordinha dê mini saia arregalou a buceta para o filhovidio de novinha bricano de saia curta com a molecadaConto erotico sou madura e consolo lesbicasexo suor e gemidosconto erótico- flerte com filhinhoputaria brasileira posicao frango assado pra salvar no celularconto erotico estupro cu maridoPapai coxudo do caralhoVer garotos com 16 cm de picaconto a detistas evagelicacontos de cú de solteironawww.casadoscontos.com.br.texto-o doce nas suas veias (Capitulo 6)conto erotico gay colega de quartonovinha aprovoca padastro ate ela ser fodidaxxvideo filha fazes faxina no quarto dopaiwww.mundobicha australiano sarado fode novinho.com.brporno mae ffode com filho no banherocontos eroticoscuzinho sem pregasgosei na sogra distraida deitada x videosmadastra x padastro fodendo enteados ninfetosamenina nao agetou opau donegraonegao com o pau grosso nove metro em purando na mulhercontos eiroticos leilaporncoroas peludos com para fora da cueca samba cançaoginecologista dilatando o cuzinho dá mulher pra gozar dentroconto dei pro meu poneixvideo comendo mulher dormindo cherando fundiu da calsinhanegao.fincou.muito.rapido.o.pau.no.cu.da.morena.que.gritou.muito.contos de homem que puxa e mama os mamilos enrijecidosquero ver o vídeo da mulher da enxadinha perdendo a virgindade dela mulher beijandomenininha nascendo os peitinhos só com a pontinha o irmão bem dotado tentando enfiar o pau não entrava XVídeoshomen andando com um plugue anal atolsdo no cuXVídeos amador caseiros n******** gordinhas loucurinhacontos eróticos casei com minha professoramorena rabuda foi tomar engesao e se esfregou no medicoconto eroticos mulher do corno na borrachariafotos de mulheres com as bundonas só de calcinha e homem apertando encostando o seupaucontos eroticos comi o cuzinho da madre superioramenina tranzando escodido de nove anoscontoeroticopirralhoxvıdeos porno magrınhas gostozarelatoeroticomorenaquero um filme pornô pai comendo a filha bem gostosa e ela de calcinha fio-dental e mini sainha enfocando dele e gritandoFêmea se deliciando com dorso masculino xvideos tio safado pega subrinhas pequeninhasso bucetudas chorando quando a pica entroucontos de incesto maê pega filho roçar o pênis no grelo da maezoofilia cachorro fica engatado na nistasoquei a rola na sogra contovídeos de sexo com a titia sobre a casa escondida e sobre brincando de castiçaishistoria de genro homem hetero transando com sogro homem heteroxxx dando rabo pra Nergõesmulheris malhaodo porncontos eroticos A Dama e o Bruto xvidios outros puraiabraçando por trás incesto relatosexo pornô grátis o filme mete a rola na mãe chupa a b***** fofinha dela gostosa e ela goza gostoso na língua da filha sozinha g*************pelos nasbucetasxcontos eroticos madando foto pelada pro irmaovideo de menage com a esposa e a comadrecontos eróticos de meninas de 25 anos transando com cachorro com calcinha preta com lacinhos vermelhos