Minha Putinha Evangélica Satisfazendo o Filho da Amiga

Um conto erótico de Kirill
Categoria: Heterossexual
Data: 18/03/2014 15:06:12
Nota 10.00

Oi, volto aqui após meu relato "Exibindo Minha Putinha Evangélica para os Pedreiros", onde relatei que minha ex-namorada (naquele tempo ainda era namorada),e eu trnasamos em um apartamento de um prédio ainda em construção, o que permitiu que nossa foda fosse assistida pelos homens que ali trabalhavam, bom, mas aquilo foi só o começo da minha descoberta a respeito de Cida, que na época com 32 anos, 1,70 de altura, boquinha pequena, cabelos loiros, até os ombros e lisos, uma pele muito branquinha, olhos castanhos bem escuros, que contrastavam com sua pele branca e com sua maquiagema davam um ar de puta sensacional, seu bumbum não muito grande, mas delicioso que ela adorava dá-lo, uma bucetinha linda, toda depilada e um par de seios de enlouquecer.

Bom, depois da trepada assistida pelos pedreiros, transamos mais um pouco e nos recompusemos para irmos até a casa dela para vermos como estavam as coisas e as crianças. Enquanto saíamos, passando pela porta, fiz uma pausa e lhe mostrei onde eles estavam, eu disse:

(Eu) ____Olha amor, eles estavam ali encima, amontoados, quase se batendo para poder te ver, fiquei com pena e quando te virei de bunda para a janela, fiz um sinal para eles, como que confirmando que poderiam te olhar, mas sem te alarmarem.

Ela olhou pra mim com uma carinha de safada, os olhinhos meio fechados e um sorriso malicioso no rosto e me disse:

(Cida) ____"Nossa, você é muito cachorro mesmo, já pensou se eles resolvem entrar?"

(Cida) ____"E olha, eles nem se preocuparam em gozar aqui tudo, olha tem porra pra todo lado. Huuum adoro esse cheiro!

Ela me disse isso aproximando-se do lugar onde eles haviam se masturbado, ela aproximava-se para sentir o cheiro da porra, mas dava a impressão que ela iria tocar ou lamber, então ela complementou:

(Cida) ____"Já pensou amor, se eles entram no quarto e me comem ali na sua frente, e gozam essa porra toda encima de mim?"

(Eu) ____ Se você quiser, eu tento alcançá-los, ainda deve dar tempo de achar eles, e com certeza, se te verem a qualquer hora ou em qualquer lugar, vão ficar em ponto de bala.

(Cida) ___ "Eu duvido que você teria coragem de deixar alguém me comer".

(Eu) ___Você ia gostar.

(Cida) ___ "Quer que eu seja sincera?"

(Eu) ____Sim, pode se abrir comigo, quero ver você feliz e satisfeita.

(Cida) ___ "Eu me sentiria realizada, ser montada por vários homens, sai um sobe outro, dois ao mesmo tempo, um na bunda outro na buceta, dois se masturbando pra gozar na minha cara, todos me batendo... aaai, minha buceta incha e escorre só de pensar nisso... Mas credo, Deus é mais, isso não é de Deus não". E você amor, ia deixar um monte de homem me comer?"

(Eu)___ Não só deixaria como participava, ia adorar ver esse cuzão e essa xana, sendo arrombados enquanto encho a sua boquinha de porra.

Bom, terminando a conversa, demos um beijo bem gostoso, no corredor, onde a masturbei até ela gozar mais uma vez, depois seguimos para a sua casa, onde passamos a noite.

No dia seguinte seu ex marido liga dizendo que iria buscar os filhos para passarem o fim de semana com ele em Belo Horizonte, mas que só teria como levar três das crianças e uma teria que ir de outro jeito, tudo combinado, resolvemos que eu levaria a mais velha de moto. Tudo certo, sábado de manhã, o pai das crianças chegou bem cedo, companhado de sua atual namorada, ajeito todos no carro e uma sabendo que a mais velha iria comigo, partiram todos para BH, passadas uma hora e meia após a partida deles, a garota e eu estávamos prontos para pegar a pista e eu muito empolgado pois ao voltar teríamos casa toda para minha putinha e eu, uma vez que as crianças passariam o fim de semana com o pai e minha sogra estava em um retiro da igreja, poderíamos trepar a vontade e eu estava louco de vontade já cedo, bom, continuando, estava na porta, já saindo de casa quando Cida vem se despedir, deseja boa viagem a filha e me dá um beijo gostoso, dizendo ao meu ouvido que não vê a hora de eu voltar, pois está morrendo de tesão e com o cuznho guloso naquele dia, também me avisa que ligou para Guilherme, solicitando que ele concertasse o computador, Guilherme é um garoto negro,filho de uma vizinha, os quais são muito amigos da família, também sabia que ela adorava atiçar o garoto, que tinha na época uns 15 anos, mas aparentava menos, era um menino mesmo, estilo fankeiro, magro, cabelos curtos, um sorriso de malandro e bem safado, ela já havia me contado que o provocava sempre que pedia para que ele a ajudasse com algo referente a computadores, ela sentava no colo dele para que ele a ensinasse, disfarçava e dava umas reboladinhas, inclinava o corpo para frente como se fosse para ver melhor a tela, e o moleque ficava em transe, enfim, após me dizer que o Guilherme iria concertar o computador, saí para levar a garota, parei em um posto para abastecer a moto, por coincidência neste mesmo posto estava um tio da menina, também abastecendo para ir à casa de seu irmão, ele perguntou se ela não gostaria de ir com ele, assim eu poderia aproveitar o resto do fim de semana com minha namorada, conversamos ali por uns vinte minutos e eles se foram, virei minha moto e parti feito louco, já em ponto de bala, pensando em 1001 sacanagens para fazer com minha loira, cheguei no alto da rua, desliguei o motor para a moto descer em silêncio, queria surpreendê-la, então cheguei pé por pé, a porta estava escancarada, fazia muito silêncio e percebi que o garoto ainda estava lá, ao me aproximar da porta da sala, pude ouvir os dois conversando, era mais ou menos este o diálogo dos dois:

(Cida) ___"Gui, não, você tá doido menino, eu tenho idade pra ser sua mãe".

(Guilherme) ___"É tia, só que minha mãe não fica me chamando para concertar computador de graça, ela não senta no meu colo, e muito menos, nunca bateu punheta em mim e só me deu de mamar nos peitos quando eu era bebê".

(Cida) ___"Olha, a gente fez isso sim algumas vezes, mas era brincadeira e não passou disso, agora você quer me comer, eu não vou dar pra você, se você quiser a gente faz de novo como sempre fez, eu deixo você mamar nos meus peitos e te bato uma punheta, até por que meu namorado ainda vai demorar pra chegar e então dá tempo".

(Guilherme) ___ "Não tia, eu quero meter na senhora, você não fala que meu pau não faz nem cócega? então, deixa eu meter em você, nem que seja na bunda, você não vai sentir nada mesmo".

(Cida) ___"É não vai ter jeito né moleque, mas não vou dar pra você não, no máximo eu te faço um boquete, pode ser?

Quando ouvi isso, já estava com o pau quase explodindo, pensei na hora na puta que eu tinha, como ela era mais vagabunda do que eu pensava, mas em nenhum momento pensei em entrar e por fim naquilo, pelo contrário, achei uma pena que ela não quis dar pro garoto, coitado! Bom, eu precisava ver o showzinho, então voltei ao fundo da garagem e pulei a janela do quarto, fui para a cozinha, e dali podia ter uma visão privilegiada, então vi que ela afastava umas cadeira para ter mais espaço, nem se preocupou com a porta da frente que permanecia aberta até o canto, vi quando ela acariciava o pênis do garoto ainda sobre a bermuda, ele ali de pé na frente dela, parecia um menino de 12 anos de tão raquítico, mas ela não se importou, baixou a bermuda e a cueca do garoto, olhou para ele e disse:

(Cida) ___"Safado, nem pau de homem tem direito e quer comer uma mulher feito eu, tem que crescer muito ainda viu".

O moleque não dizia nada, ficava ali, olhando pra ela, a pele deles dava um contraste muito grande, pois ele muito negro e ela branca como uma européia, ele passava a mão em seus cabelos loiros, acariciou seu rosto enquanto ela colocava na boca o seu pau, o lambia, engolia até as bolas, coisa que para ela não era difícil, pois acostumada a engolir rolas enormes, aquilo era um brinquedinho pra ela, que chupava e olhava com o olhar de vadia que só ela tem, dava gemidos e passava a mão pelo corpo franzino do garoto, gemia e escondia o pau dele com as bolas e tudo na boca, foi então que com o pau dele parado na boca, ela desabotoa sua blusa, expondo seus lindo e enormes seios, de bicos rosado e pontudos, rijos feito duas pedras de safira, os quais o garoto começou a acariciar e dizer ela tinha os seios lindos e que se ele fosse filho dela, não a deixaria namorar com ninguém, ele é que ia ser o macho dela, ela apenas gemia enquanto o chupava e desabotoava seu short, o qual arriou e deixou exposto sua bunda linda, não muito grande, mas linda, trajada com um calcinha que deixava apenas um minúsculo fio que não cobria nem o seu buraquinho por completo.

Eu não podia acreditar, era bom demais para ser verdade, minha namorada, que vivia fazendo discursos moralista em público, já vinha se mostrando não ter pudor algum e agora descubro que era ainda mais vadia do que eu imaginava, vendo ali aquela cena linda, dela empurrando o garoto para o sofá, chupando seu pequeno pau, gemendo e se masturbando, com um menino, fodendo sua boca, agarrando em seus cabelos, chamando-a de "Tia gostosa", dizendo que ela era um tesão e que era doido pra foder ela; foi então nessa hora que ela parou de chupá-lo, e lhe disse para que não se mexesse ou ela pararia com tudo ali mesmo, ele concordou e ela começou a torturá-lo, ela virou de costas para ele e só não me viu por que não parava de olhar para o garoto, eu estava tendo uma visão privilegiada de seus seios, que com aquela blusa vermelhe com listras brancas, desabotoada e balançando com seus movimentos, davam um ar mais sensual e sedutor do que erótico. Então ela se curvou encostando a bunda na cara do garoto, ela esfregava a bunda em seu rosto, rebolava e apertava os mamilos enquanto dizia:

(Cida) ___"AAAAiii... Pode pegar Gui, lambe o cuzinho da tia, lambe, assiiiim safado! Agora baixa um pouco a minha calcinha e olha como tá minha xana... aaaiii isso, mete a língua, chupa gostoso o cuzinho e a buceta da Tia"...

(Guilherme) ___"Que delicia, nunca chupei uma buceta mas, tenho certeza que a da senhora é a mais gostosa Tia".

Enquanto chupava a buceta dela, o garoto mexia as pernas incessantemente, dava pra ver que não demoraria a gozar, ainda mais com os gemidos de Cida, que esfregava seu grelinho freneticamente e não conseguindo segurar o gozo quando o moleque enfiou o dedo no seu cú, fazendo com que ela desse um alto gemido, empinando seu corpo para frente e melando o rosto do garoto com seu mel, era linda a cena de seus seios balançando enquanto ela gozava loucamente no rosto e no dedo do moleque.

Tendo gozado, ela foi diminuindo gradativamente os movimentos e se voltando lentamente para ele e dizendo:

(Cida) ___"É, agora vamos terminar com isso não é meu safado? Tá na hora de gozar pra Tia"

Dito isso, ela se ajoelhou e começou a chupar o pau do menino como se sua vida dependesse disso, seus lindos cabelos balançavam forte, o garoto estava em transe, não aguentava mais aquele boquete, ele deitou sua cabeça para trás enquanto ela continuava punhetando-o e chupando-o com uma força incrível e então o moleque começou a gritar:

(Guilherme) ___"Puta que pariuuu, eu vou gozar, porraaaa, caralho Tia, eu vou gozaaar!"

Ela então pôs as mãos no sofá, enquanto ele empurrava a cabeça dela para baixo e gozava feito louco, eu entendo bem o porque de todo o tesão do moleque, pois ela tem muita força na língua e consegue apertar muito forte o pau contra o céu da boca, algo que é muito gostoso. Bom, explicações à parte, dava para perceber que o garoto estava enchendo a boca dela de porra, o que ela se prontificou a engolir tudo e deixar seu pau bem limpo.

Ainda ali, de joelhos em frente ao menino, ela deu lhe uns beijos na rola, com a qual brincou um pouco e disse:

(Cida) __ "Melhor você ir embora Gui, sua mãe deve estar preocupada e alguém pode chegar".

(Guilherme) __" Tá bom Tia, eu vou, mas vou querer mais depois".

(Cida) ___"Tá bom, mas só depois de terça-feira e quando os meninos estiverem na escola e não tiver ninguém aqui".

E assim ela deu um beijo na boca do menino e o levou até a porta, não se importando que ela estava apenas de calcinha e com a blusa aberta e com o rosto melado com o resto da porra que ela esfregara enquanto brincava com o pau do menino.

Após ele sair sair finalmente ela fechara a porta e seguia em direção ao banheiro para se lavar, eu que já acabara de gozar enquanto a via ser mulher de um menino de 15 anos, franzino, raquítico e que além de ser filho de sua amiga, colega de seus filhos, ainda frequentava a mesma igreja que ela, meu pau deu sinal de vida enquanto a ouvia se dirigir para o banheiro, onde passando pelo corredor de acesso ao mesmo, era inevitável o encontro comigo, que a aguardava ali, louco para ver qual seria sua reação, me lembro que ela vinha toda linda, com um sorriso de puta das mais baixas e dizia às gargalhadas consigo mesma:

(Cida) ___" kkkkkk Jesus toma conta Cida, você é muito piranha, não perdoou nem o filho da Glória kkkkk, deixa eu me lavar e descansar que daqui a pouco meu corninho chega e vai me querer kkkkkkkk"!

Ao dizer isso ela entra no corredor, dando de frente comigo, ela ainda estava de calcinha, o que permitia ver que estava ainda toda molhada e louca de tesão, os biquinhos de seus seios estava ainda duros, mas de repente, seu sorriso se escondeu, seus olhos lacrimejaram, seu rosto se corou e ela perguntou a quanto tempo eu estava ali, como tinha entrado que ela não viu, interrompi suas perguntas dizendo apenas:

(Eu) ___"Piranha!... Vagabunda!... Safada!... Messalina!...

Ela começou a chorar, comecei a andar em sua direção enquanto ela me pedia desculpas e dizia que me amava, que ela não faria mais e toda aquela mentira que mulheres vadias contam quando são flagradas, foi então que ao chegar na cozinha, eu a segurei pelos cabelos, dei-lhe um tapa na cara, virei-a debrucei-a sobre a mesa, enquanto ela chova muito, pressionei sua cabeça contra a mesa, de forma que seus seios também eram apertados contra a chapa fria de mármore, dei-lhe um tapa muito forte em sua bunda e sempre segurando-a pelos cabelos para não fugir, e disse-lhe em tom ameaçador:

(Eu) ___"Então você gosta de pau de qualquer jeito não é"?

Disse isso, puxando-lhe a calcinha para o lado com uma das mãos, expondo meu alvo, que por mais que ela chorasse, esperneasse e implorasse que não, coloquei uma das mãos bem no meio de suas costas, ela tentava relutava, mas em vão, posicionei meu pau na portinha do seu cú, que apesar de suas lágrimas e gritos, mostravam que ela estava louca para ser penetrada, pois ele piscava e suas pernas já escorriam o liquido de seu tesão, então empurrei forte, soquei tudo de uma só vez, ela deu um grito de dor e amoleceu o corpo, assim pude soltar seus cabelos e segurar em sua cintura, puxando-a para trás e empurrando-a para frente, socava muito forte em seu cuzinho, ela ao se recuperar, já rebolava e pedia para ser fodida, e eu só a xingava, dizia que ela fedia a outro macho, que era vagabunda, que não valia nada, enquanto ela só gemia e rebolava, quanto mais apanhava, mais excitada ficava, fiquei socando até que não aguentei mais e comecei a gozar, e gozando eu puxava seu corpo todo para de encontro ao meu, sentia as minhas bolas encostadas eu sua bunda, e durante a pulsação do mau pau, deitei sobre o seu corpo e lhe disse ao ouvido:

(EU) ___"Eu te amo mais a cada dia que passa e que descubro a puta que você é, eu adorei te ver no pau daquele moleque e espero te ver em muitos outros minha vadia, agora vai se lavar que não vou te chupar nem te beijar com gosto da porra de outro macho".

Ela apenas me agradeceu, me disse que me amava e que seria a melhor puta do mundo pra mim e que eu teria muitas surpresas com ela, o que não demorou muito para acontecer, mas ai é outra história.

Bom, mais uma vez agradeço por lerem e peço desculpas pelas falhas, não sou escritor profissional, mas espero agradar mínimo possível a todos.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive kirill a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
uem
04/11/2014 19:47:45
que tezao de conto quero fuder esta putinha safada
18/03/2014 18:00:31
nossa otimo
18/03/2014 16:48:00

Online porn video at mobile phone


video. caseiro. de. sexo. mulher. covida. omarido. pra ir. na. casa. duma. amiga. muito. gostosa. ela. provoca. omarido. da. amiga. e. rola. sexo. com. os tres. gratisxvideos encacho a rola sei coloca maorelatos de casadas que treparam e engravidaram dos seus amantes100 foto de mulher em fiado a mao na bucetabucetimha peqeninhaminha irma chorou quando tirei seu cabacinhox vidios completo mae patendo uma puenda por filhocontos eróticos de submissão e pregadores nos seioscarne conto heteroxnxx disgracada gozandomae icestuosa desabafo de maevideos porno ana estruprada kkklsogra transando com a nora e filhocarolzinha santos e suas amigas trepano no churrascocalsinha molhada fotos de bumdas boaboyzinho encoxando no hetero no onibusdei pro meu sobrinho contos eroticoscontos depois do fultebou fui tomar banho com meu imao e acabamos fazendo mao amigahomem core atrais de menininha secuestra leva estrupa com varios amigos cu e buceta estora vidio pornosogra na cama dormindo com camiseta do superman e genro no sexoforcando o meio irmao a chupar mundobichaxvideos minhonsinhocracudas da beira do rio amazonas nuascontaminando a dona de casa nova premera parte contoscontos eróticos dei pra estranhos pelo buraco na paredevidio porno homen emtera o pou todo na garganta da muher ate gozarcontos de casadas pedindo ao marido pra realizar suas fantasiashomoprazer.blogspot.com.brcontos quentes de padrasto tarsdocontos eróticos enbebedaram meu marido e a min e fizeram uma orgia comigocamera no quarto bundudo experimentando picaconto erotico meu marido mi fei gosa nu pau dum cavalocontos eróticos pegando a gordas e pedreiroscomtos eroticos negao e patricinhaO Certinho e o Desleixado (Capítulo 3) casa dos contosxvideo sinhazinha vai na sezala da cu para o escravoconto erotico gay negao dominador gosta de viado obedientexvideos homens casados amam ser emrabadoscontos eroicos cachorra chupa paud homemporno caseiro dupla penetraçao ela fica brava porque doeu o cupsicologia enfrento hiv minha filha e guei ajudachaves enfiando o pau no cu de dona florindao chulé da minha amiga contos eroticosconto o corno manda faze uma tatuage na buceta da minherContos primeiro leitinhosalva vidas sarado troca troca contosgaysafricano comeu meu cumulher mini sainha curtinha piscininha peladinhaXvidios coros de lorinhasdaniloprsvideo deputariaxvideos encetos brother seterchegando da balada bêbada e fazemos insetovídeos caseiro de mulheres safada matutar. viadinho bem afeminado de chortinho enfiado no rabo xx videos contos eiroticos leilapornchupei meu genro cavalo de pau contoempresario comedor de casadas cssa dos contos eroticosmulher com aparelho nos dentes atrapalha mulher chupar um cacetxvideo porno filme erotico de traisao esposa infiel traino com melho amigoconntos eroticos taquei o dedo na xota da primacontos eroticos casada timida e fiel tranzoi a forcaxvidio as gostosa d vedtido curtinhocontos eróticos comi a quarentona virgem evangelicavideo porno denovinha enfrento pau grandeabaixar vídeo de putaria de mulher fresca daquelas gostosas do cuzãocontos eroticos de gemeas rabudas estupradas por mecanico do pau gigantewww. xvidius de cazadas sendo entre marido e i amigocontos eroticos meninas de doze anos transando com cachorro com calcinha rosa com lacinhos brancocontos eiroticos leilapornporno homens com fitas adesivas na bocaxvideo gay esperneandoazulão transando as baixinhasxvideo pauzudo comendo mae e filha juntascontos eiroticos leilapornMeu nome e quero ttansar com o Adilson meu padrastox vídeo mulheres de 68 ano dando ategosarnegao.dotado.empurou.na novinha ela se encolheu.de dornovinha dado cu viguivideo gay vésatil porno em desenho popai comendo a olivia sem pedir idadeconto novinha marrenta estrupada pelo irmaosfudeu a buceta lozinha da mamaepan perdendo avingidade com tranks