O certinho e o desleixado (cap. 6)

Um conto erótico de jsell
Categoria: Homossexual
Data: 15/03/2014 21:50:09
Última revisão: 15/03/2014 22:02:08
Nota 10.00

Aí, galera, quero agradecer a todos que comentaram nos últimos dias e já agradecer também aos que comentarão essa semana, sintam-se abraçados! E continuem comentando, pois me dão mais incentivo a continuar! Ah, esse capítulo vai ser um pouco curtinho, mas a continuação vem amanhã!

Naquele momento fiquei branco, transparente, azul, roxo.. todas as cores possíveis. Pensei que ia levar um tapa na cara pela reação que a Larissa tinha no rosto, mas algo me surpreendeu

- SEU FILHO DE UMA.. Enzo???? Nossa, é você? Me desculpa, olha, não precisa se preocupar, tá? Acidentes assim acontecem, hoje mesmo vou comprar outro material! - Disse Larissa.

O QUE???? Como assim, gente? Eu derramei café em>>>TODO<<< o material da menina e ela disse que eu não precisava me preocupar? Bom, me preocupar eu tinha me preocupado e, apesar de não ter entendido bem o motivo da gentileza dela, não ia me expor mais ao ridículo no meio de várias pessoas no primeiro dia de aula.

Subi no elevador junto á 3 meninos em direção ao corredor do 2 ano do Ensino Médio, era um corredor imenso, com várias salas e uma porta no fundo, que dava até as escadas de emergência. Todos os alunos estavam conversando no corredor estreito da escola, comentando sobre as férias e tudo que eu queria era achar meu nome nas listas de chamada. Finalmente achei, minha sala era a última do corredor.. todas as cadeiras da frente estavam ocupadas. Enquanto procuro um bom lugar, avisto o Alexandre, apontando pra cadeira ao lado dele, na 3ª fileira.

- Senta aqui do meu lado, mano!

- Claro.

Coloquei minha mochila, tirei os fones e coloquei meu celular no modo Avião. O Alexandre veio na minha frente e me deu um selinho, gente, oi???

- TU PIROU? - Gritei, fazendo com que várias pessoas me observassem.

- Relaxa, Enzo. Ninguém viu, todos estão prestando atenção no duda. - E fez um gesto apontando pra frente da sala, me fazendo perceber o quanto ele era lindo..

- Enzo? Enzo? Enzo?

- Hã? Que? - Respondi. Eu tava viajando, pensando na noite passada, em tudo que aconteceu..

- Então, o que será de nós? - Perguntou o Alexandre, com aquela carinha de cachorro pidão dele.

- Sinceramente eu não sei, mas eu sei o que não será de nós, e nós NÃO seremos namorados - fiz questão de soletrar cada letra do "não" pra ele.

- Coé, En. Sei que tu gosta e eu também gosto, por que não tentar? Aliás, eu te amo de verdade, e é assim que meu coração fica quando tô perto de ti - e colocou a minha mão sobre o seu coração, que batia rápido, como o meu quando via o Duda.

Antes que eu pudesse responder alguma coisa, a professora de biologia A entrou na sala e fez todo aquele discurso de primeira aula letiva, fez todos se apresentarem (as turmas se misturavam todos os anos) pra nos conhecermos melhor. Chegou a minha vez.

- Bom, meu nome é Enzo Arcanjo, eu morava em outra cidade e vim morar com meu pai aqui após o falecimento da minha mãe, e espero poder fazer medicina, assim como meu pai e meu irmão.

De repente, todas as atenções que estavam voltadas no Duda, se viraram pra mim, fazendo com que todos perguntassem de que forma minha mãe havia morrido e tal. Me incomodou bastante, mas me mantive calmo e tentei responder todas as perguntas sem me emocionar. Posso não ter mencionado, mas minha mãe era muito importante pra mim.

No decorrer das perguntas (até a professora tava interessada na forma em que minha mãe morreu), ouço uma voz conhecida vindo do fundo da sala "a mãe dele morreu de desgosto, porque ele é uma biba.. até meu pai tem vergonha dele!". Aquilo foi como uma facada bem em cima do meu peito. Enquanto eu tentava me recuperar daquilo, o Ale praticamente voou em cima do Duda. Todos separaram os dois da briga e "abriram alas", que me deixaram de frente pro Eduardo.

- Minha mãe não morreu de desgosto, morreu com uma infecção, você bem sabe! Mas ela não teve desgosto de mim, muito pelo contrário, ela morreu orgulhosa de mim! Agora acho que você tá confundindo a minha mãe com a sua, que teve que dar pro meu pai pra sair da miséria.. ah, e não se esqueça que esse seu sobrenome no qual você e esses seus amigos tanto honram é emprestado pra você, até porque o Dr. Otávio Arcanjo não é o seu pai, e sim meu, hein, Eduardo Silva? (Nada contra os Silvas, gente, não me levem a mal). Não se esqueça que seu pai é um açougueiro, e não um doutor como você bem diz. - Disse eu, com lágrimas nos olhos.. lágrimas não de tristeza, e sim de ódio. Naquele momento, percebi e decidi que Eduardo "Arcajo" estava realmente morto pra mim.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
17/03/2014 11:35:07
Se ficou nervosa, foi....hahahahhah
16/03/2014 23:45:49
Amaaaaaaandoooooo
16/03/2014 10:20:14
Amandoooooo,seriio,muito bom o seu conto,to apaixonado por essa Historia,,,continue logo,,,Bjsss
16/03/2014 09:21:18
Nossa o Eduardo teve o que merece onde ja se viu ele falar isso na frente de todo mundo eu to amando o Alexander ele ta sendo um fofo de uma chance a ele! continue logo
16/03/2014 04:24:46
Oieee nossa acompanho seu conto desde o começo e apareci agora *--* é emocionante ele é duro gostar de quem não gosta da gente e não gostar de quem gosta... 10 ^^
15/03/2014 23:53:17
Nossa o eduardo tame saindo um babaca de mao cheia espero q ele mude. E gostei mto da sua atitude, chega de mostra fraqueja na.frente de qm pisa em vc.
15/03/2014 23:52:27
eu odiei n pelo que vc escreveu mas sim pq foi perqueno. Kkkkk tou gostando muito desse seu conto. Abrir uma conta aki n casa so pra comenta esses conto que eu adoro ler e um deles é o seu tou esperando pela continuaçao anciosadamente. Nota e 100%....
15/03/2014 23:01:41
Muito bom!
15/03/2014 22:09:48
Isso sim atitude!

Online porn video at mobile phone


coroa taradasexo históriamanmando no glelinho sem pararnovos contos eroticos de maes dandos suas calcinhas usadas como premio pros filhosPaladino bem dotado comendo o cafuçu brasileiroconto erótico a esposagostosa do meu amigo q eu tiver que engana ele.pra poder comer elaFilha ta louquinha pra dar e sua mae nao quer deichar xv poenogarota fico engatata com cao pausdo no cucontos eroticos malv comendo as interesseiraXvidos emtianda de chortinho ja aguentaesposa regulou a xoxota o cara foi atras da cunhadasexo com mulheronas muițo gostoza e bucetudasela se lanbuso com ese pau groso supwhttp://muher bunda grande fiudentau na praia gostosavideo de padrasto tentando resistir a enteada rebolando no colo delecontossou safado como minha maevania varetao de cu foraXVídeos Marianinha homens tomando banhocontos eiroticos leilaporncontos gays de incestos.com- pai machão dominad come filhomenino passivinho gayxvdeos brasilero irmãomorri de pornô com a Gretchen chupando uma pista de um homem no vídeo pornôbubuta bem dada com pau pekeno yutubexvideos tiramo o terzaoEle me fodeu gostosofudendo mulher so de calcibha pedido rola xvidiobaixar xixi pornô caseiro marido vai trabalhar mulher chama mecânico arruma carronrenad peladascontos eroticos dei oedra a um noiada pra fuder contos de estupro sadomasoquismocontos anal com jegue humanocasos amad chama irm pra bate ponheta e gosa favela cariocacontos erótico minha irmãzinha de babey dool anal icestomeu macho negrao comedor de casal bipassivo contos erotico.conto erotico familia liberaldiscabacando o cu do gordinhocontos eróticos gay meu irmão e o seu buracoContos gays torando o amigo novinho lacrado Rubiaeneto Com imagens com movumento sexoContos eroticospornodoido de negãos arebentandos as pequenas loirinhascontos eroticos de homem trepano emsauna gayContos com fotos velhos fudedores chupadorescontos eroticos tortoTia gostosa de vestido curto decostas sobrinho agara ela pra comerpequei meu tiu comendo minha prima contos eroticosO dia em que fodi a detenta carente e tesudacontos dormindo com meu padrasto picudoSou a cadelinha do cão labrador contosvovinha vidio pono dado cuso contos de ecestos e estruposdepilaçãofudendohestorias em guadrinhos sexonegao dotadocontos eroticos esposa querendo ser comida pelo coroa da pirocona tortaxvideocontosgay"meio abertinho" gay contobuchexinha da bunda novinhamınha mulher meteno com um vibradorvelho safado trepa com sua intiadswww xvideo prostituta ceda mal com fregues pausudoviparado liquito para chupa bucetabrincadode boneca meu tio pornodoidoConto erotico minha esposa ruiva 8amolecendo o coração do bad boyTia gostosa estava se trocando no quarto e aproveiteigay aprumando o pau no cu e sentando gostosoeu tenho 30 anos de idade minha noiva linda e gostosa ela tem 22 anos de idade ela casou virgem da sua buceta e virgem do seu cu comigo na nossa noite de núpcias eu e ela dentro do quarto eu tirei seu vestido de noiva eu dei um beijo na boca dela ela deitou na cama eu chupei seu peito eu disse pra ela sua buceta virgem raspadinha e linda eu comecei a chupar sua buceta virgem ela gozo na minha boca ela chupou meu pau eu fui metendo meu pau bem devagar na sua buceta virgem que sangro eu comecei a fuder sua buceta eu disse pra ela sua buceta e muito gostosa de fuder ela disse pra mim seu pau e muito gostoso fundendo minha buceta eu fundendo sua buceta ela gozo ela disse pra mim goza dentro da minha buceta eu fundendo sua buceta eu gozei dentro da buceta dela ela disse pra mim agora fode meu cu virgem conto eróticochupar buceta com estalos esposinha evangelicameninas virgens engatada varias vezes com caes na zoo contos eroticosxsvideo de porno itiada fudeno com padrastonegao.chama.loirinha.e.finca.a.mao.na.buceta.dela.que.grita.muito.comendo a pretinha que tiha ido mija mulher infiel adora dar a buceta para outro comer