MINHA ESPOSA COM OUTRO HOMEM - PARTE 3 – OUVINDO NO CELULAR MINHA ESPOSA LEVANDO NA BUCETA, NO CUZINHO E TOMANDO MUITO LEITE DE OUTRO MACHO...

Um conto erótico de Sr. Fetiche
Categoria: Heterossexual
Data: 04/08/2013 22:01:15
Nota -

Vou compartilhar com vocês a III Parte do relato que recebi de um amigo da net, o Joca, que se deliciou com o desejo e realização de ver a esposa Zélia sendo fudida por outro. Que isso sirva para muito leitores dos contos que também tem esse desejo, fantasia possam colocar em prática. Boa leitura e muita excitação.

Eis o relato:

Como contei na Parte 1, com o título de “A SELEÇÃO DO MACHO IDEAL”, Zélia, minha esposinha safada, não resistiu aos “encantos”, à cantada e à rola do Klaus – a quem eu dei toda a “ficha” dela e ela conheceu, “sem querer”, através da internet no MSN – e se deixou conquistar, marcando numa 4ª feira de ir para a cama com ele já na sexta seguinte. Como narrei na Parte 2, com o título “OUVINDO NO CELULAR MINHA ESPOSA SE DELICIANDO NA ROLA DE OUTRO MACHO”, na 6ª feira no apartamento dele, mal chegou, ela foi beijada, chupada, acariciada e apertada por Klaus e se deliciou chupando e mamando sua rola até ficar com o maxilar dolorido, além de levar uma “surra de cacete”, primeiro nos seios e depois no grelo e na entradinha da buceta. Eu me deliciei mais ainda, pois, meu amigo me ligou e, sem que ela percebesse, deixou o telefone ligado durante toda a transa. Agora era a hora do que ela tanto gostava, desejava e merecia: dar a buceta, dar a bunda e tomar muito leite! E olhe que a mamadeira do meu amigo não era nada pequena – tinha 23x6cm – e ela tinha mesmo com o que se deliciar...

Ainda na posição em que levou uma “surra de cacete” no grelinho e na entradinha da buceta – frango assado – Klaus encostou sua rola na entradinha da buceta dela e enfiou apenas a cabecinha. Lubrificada do jeito que estava, apesar de enorme, nossa putinha engoliu a cabeça sem grande esforço e ficou alguns segundos, ansiosa, aguardando a invasão da sua bucetona por todo o resto. Mas Klaus era experiente com casadas e sabia mesmo como tratá-las. Ao perceber que ela começava a mover o corpo, como uma serpente, na tentativa de engolir mais e mais a rola do seu macho, mexia os quadril, abria-se ainda mais e procurava aproximar seu corpo do dele na tentativa de engoli-lo por inteiro, meu amigo disse:

“Hoje, minha putinha, você já gozou bastante e vai ter apenas a cabecinha! Mas prometo colocar a cabecinha não apenas na sua buceta gulosa, mas também no seu cuzinho e na sua boquinha! Tenho certeza de que você irá adorar!”

“Ah, seu puto safado! Você sabe que depois da cabecinha, assim como agora, vou querer seu pau todinho, inteiro dentro da minha buceta, da minha bunda e da minha boca! Vai, amor, enfia ele todinho na minha buceta! Vem me come gostoso, me faz sentir minha bucetinha se abrindo pra engolir essa tora e depois ficando toda estufadinha quando estiver com ele inteirinho dentro dela!”

“Isso, assim que eu gosto! Me pede para te comer gostoso! Pede para eu enfiar meu pau todinho na sua buceta e no seu cú! É assim que eu gosto de ver uma casada gulosa e safada como você: querendo dar o cú e a buceta e implorando para levar uma rola inteirinha, até as bolas! Você não é minha puta? Então Pede! Adoro ouvir uma casada implorar, toda chorosa, para eu enfiar toda minha rola em sua buceta!”

Klaus dizia isso e, ao contrário do que o corpo da minha esposa pedia, ele tirava a cabecinha do buraquinho, deixava a cabeça deslizar no meio dos lábios carnudos da sua buceta, a cabecinha resvalando ora no cuzinho, ora no grelinho, ora entrando novamente na buceta, enlouquecendo-a de tesão e tornando-a ainda mais dependente da sua grande e grossa rola, fazendo-a prometer qualquer coisa para tê-la dentro do seu corpo.

“Ai amor, vem me come! Enche minha bucetona com esse pau gostoso! Quero sentir a cabecinha no fundo das minhas entranhas enquanto suas bolas batem na minha bunda a cada enterrada! Vem me come! Por favor, come minha buceta! Vem meu único e verdadeiro macho, me come, eu te imploro, vem!”

“Ah, agora sim! Está pedindo do jeitinho que toda casada deve pedir a rola do seu macho! Vou te dar ela todinha, no cu e na buceta! Vou te fazer gozar muito e te deixar toda dolorida, de tanto levar vara! Vai passar uma semana e, toda vez que você se sentar vai sentir aquela dorzinha gostosa e lembrar que eu arrombei seu cuzinho , mas antes vai ter que me prometer uma coisa...”

“Faz isso amor quero dar para você e passar a semana dolorida, ainda sentindo seu pau preenchendo minha bunda e minha buceta! Prometo fazer o que você quiser, mas vem, me come gostoso!”

Ela dizia isso com uma voz chorosa, quase implorando! Era bom demais ouvir minha esposa, toda comportadinha na família e entre os amigos e agora, no apartamento de outro homem, implorando para dar a buceta, para dar a bunda, implorando pela rola de um outro macho!

“É muito simples minha cachorrinha gulosa, não vai te custar nada: quero que, independentemente das coisas que ainda vou fazer com você esta tarde, do quanto vou comer seu cú, sua buceta e gozar na sua boca, nos seus peitos e na sua bunda, por mais arrombada e dolorida que você esteja e, apesar das duas marcas que vou deixar no seu corpo, esta noite, quando você chegar em casa, quero que você transe também com o seu marido. Aja normalmente. Beije-o na boca, deixa ele te chupar os peitinhos, as suas coxas, sua buceta... Faça um 69 com você por cima dele, para ele enfiar a língua nesse bucetão guloso e sentir o sabor gostoso e diferente que deixei na sua buceta.”.

“E as marcas, Klaus? Ele vai ver as marcas e o que vou dizer?”

“Relaxa minha putona! Vou deixar uma marca de chupada no lado esquerdo do seu corpo, bem junto, na base do seu seio e uma outra, na parte de cima da sua coxa esquerda, perto da virilha e da sua buceta. Se ele notar diz que você bateu o corpo em algum móvel, em algum lugar”.

Minha esposa concordou – àquela altura, ela concordaria com tudo para ter a rola dele preenchendo completamente todos os seus orifícios – e Klaus disse:

“Agora, minha casada safada vou te fazer feliz!”

Disse isso e, lentamente, deixou sua rola deslizar para dentro da buceta da minha esposa. Enfiava bem devagar, cm por cm, como se quisesse fazê-la sentir como era bom, como era gostoso, engolir uma rola como aquela! Minha esposa delirava de prazer:

“Ai amor, que delícia! Que gostoso! Que tesão! Como é bom sentir um cacetão grande e grosso como o seu preenchendo toda minha buceta! Isso, amor! Enfia mais na sua putinha, enfia tudo! Como é bom! Aaaiiiii, que delícia! Que sensação maravilhosa! Minha buceta todinha estufada, desde a entrada até o fundo, se abrindo gostoso para te receber! Ai, meu macho, mexe assim que vou gozar! Isso, faz assim! Mete, enfia tudo, enfia com força, me chama de puta, de cadela, de vadia! Belisca os bicos dos meus seios! Isso, assim, agora morde os biquinhos, assim,. mais forte, enterra até as bolas que estou gozando gostoso! Arranha minhas costas, mexe gostoso seu pau dentro da minha buceta, arranha minhas coxas que estou gozando de novo!”.

“Ah, minha safadinha agora vou fazer o que mais gosto; vou comer sua bundinha e deixar seu cuzinho todo aberto e dolorido pra você passar a semana inteirinha lembrando o quanto foi bom dar a bunda para mim!”.

“Ai, amor! Agora vai doer muito! Uma porque é muito grande e grosso e outra porque agora que gozei muito na buceta, meu cuzinho está contraído e vai doer ainda mais. Mas está bom! Quero ser sua Puta e como tal, vou dar meu cuzinho para você enrabar! Desde que vi aquela sua foto na net que estou ansiosa para sentir seu pau todinho no meu cú”.

Que delicia !!! Que maravilha ouvir a dona de casa, a mãe de família, confessando isso na primeira trepada com seu macho! Ouvi-la dizer que queria ser a puta do meu amigo Klaus era bom demais! Klaus, então, colocou-a de quatro na beirada da cama e mandou que ela empinasse a bunda e abrisse bem as pernas. Como deve ter achado que ela não estava suficientemente aberta ou empinada, Klaus deu um sonoro tapa na bunda da minha esposa. Sua única reação foi um gemido. Vendo que ela não se abria e nem empinava mais a bunda, Klaus deu outro tapa, ainda mais forte, na bunda dela! Ainda assim, como quem estava gostando dos tapas que levava, ela novamente não se mexeu.

“Está gostando de apanhar na bunda, não é sua cachorra safada?!! Agora, mesmo que você abra mais as pernas e empine ainda mais sua bunda, deixando seu cu, completamente exposto, vou dar mais uns tapas nessa bundona e nessas coxas gostosas que você tem! Aliás só vou parar quando elas estiverem vermelhas e ardendo de tanto apanhar! É assim que você gosta? É assim que você quer, sua putona!, sua cadela! Vai responde: Sou sua putona e já apanhei de pau, agora quero gemer gostoso com uns tapas na bunda e nas coxas, me sentindo ainda mais puta! Vamos, fale!”

“Isso meu macho, meu puto! Sua puta quer levar uns tapas na bunda e nas coxas, até você deixá-las ardendo de prazer e de tesão! Isso, mais, me bate de novo! Isso, assim, com força! Bate nessa cadela! Sou capaz de gozar só com seus tapas na minhas coxas!”

Pelo visto havia chegado a hora da enrabada, pois Klaus, pra eu saber o que estava acontecendo, começou a cantar o lance:

“Vai sua puta, abre mais as pernas! Isso, assim! Agora empina mais esse bundão gostoso! Assim! Te quero de quatro, toda aberta na beirada da cama, como uma vaca, pois, agora, vou encostar a cabecinha da minha rola no anel do seu cuzinho, passar meus braços por debaixo do seu corpo, espremer com eles os seus seios e com minhas mãos nos seus ombros, vou enterrar todo o meu pau no seu cu, de uma única vez! A hora que você sentir ele se abrindo e a cabeça entrando, já estarei com toda minha rola dentro de você!”

Ouvi apenas um grito, que deve ter ecoado por todo o edifício. Sabia que ela, apesar de experiente em anal e de já ter levado outras rolas maiores e mais grossas do que a minha, ainda não havia engolido uma tão grande e tão grossa como a do Klaus. A esta altura, o cuzinho dela devia estar completamente arrombado, desde o anelzinho até o fundo do seu canal do prazer!

Depois de bombar muito sua rola no cu dela, com ela deitada de bruços – com a dor da enterrada ela se jogou na cama e Klaus foi junto, engatado no cu dela – enquanto ela apenas chorava e gemia na rola dele, meu amigo, quase gozando naquele cuzinho apertado e faminto, disse pra ela:

“Vem que agora chegou a hora de você tomar leitinho! Vou ficar de pé e te quero de joelhos na cama, de boquinha bem aberta, bem junto do meu corpo, dizendo para eu te dar leitinho na boca!!! Quero te ver batendo uma punheta para mim, de boquinha aberta, pedindo e esperando meu leite, como uma vaquinha faminta!”

Com o cuzinho todo arrombado e dolorido, minha mulher e seu macho se posicionaram como combinado e eu ouvia o barulho da punheta que ela batia para ele e sua voz pedindo:

“Vai, amor! Me dá esse leitinho quente e gostoso que você tem! Pelo tamanho da sua vara imagino a quantidade de leite que você tem para dar! Vem, goza gostoso, amor! Sua puta quer leitinho na boquinha! Veja como ela esta aberta! Despeja no fundo da minha garganta, enche minha boca com sua porra, vai amor, goza e me lambuza todinha! Quero sentir o gosto da sua porra na minha boca, sentir a quentura do seu leite escorrendo no meu rosto, pingando nos meus seios! Isso, amor !!! Assim! Isso! Goza mais! Nossa, estou sufocando com tanta porra na minha boca e na minha garganta! Goza nos meus peitos! Isso que quentinho gostoso! Que porra grossa e deliciosa que você tem! Sabe que gosto tem, amor? Tem gosto de quero mais!!!”.

No sábado seguinte Klaus me ligou para perguntar se eu tinha gostado da surpresa, se eu tinho ouvido o que ela dizia e se ela havia me beijado na boca, feito 69 comigo e me dado a buceta, como lhe prometera. Eu disse que sim e que foi ainda mais delicioso comer a buceta dela, toda aberta pela rola dele, e que melhor do que isso só mesmo fazer o 69 com ela, sentir aquele gostinho diferente e delicioso da buceta dela, ver o grelo inchado, vermelho e o cuzinho todo aberto, vermelho, todo arrombado, mais parecendo uma rosa do que um cuzinho. Ah, disse para ele que havia adorado as marcas de chupadas que ele havia deixado no corpo dela, o que me faria lembrar, toda vez que as visse, do quanto ele a comeu e do quanto ela delirou na rola do seu novo amante. Disse que estava plenamente de acordo que ela fosse sua puta e que ele poderia comê-la, sempre que quisesse, inclusive em nossa casa, quando eu não estivesse.

Esse foi o relato feito pelo amigo que compartilho com vocês. Espero que tenham gostado. Aguardo contatos. Moro em Natal-RN, tenho 43 anos e será um prazer manter contato com vocês: mulheres (casadas, solteiras, viúvas, ...), casais, para a realização de nossas fantasias.

Meu e-mail/skype:


Este conto recebeu 0 estrelas
Estamos testando um novo formato de votação. O ranqueamento será feito não mais pela média, mas apenas pela soma das notas oferecidas. As notas também serão apenas de uma, duas ou três estrelas. Isso deve evitar que haja quedas repentinas do ranking por conta de ataques por alguém que queira manipular os resultados. Se tiverem dúvidas, .

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.

Online porn video at mobile phone


apaixonado por dois brutamontes da faculdade 12contos fui encoxada no onibus e meu marido nem percebeueu chego do meu colégio tenho 18 anos e estou louca para transar com meu tio e meu tio tá com a piroca dura e parado para responder agora e vou deixar ele gozar no meio da minha Rachinhacontoseroticos debaixo do cobertor com a entiadinha inocentesexo pregando no fagarvideo de sexo negao da rola de cinquenta citimetro com uma jeguacontos eiroticos leilapornpegeiminha mae batendo xirica enão resistiquero ver as novinhas do Nx dando a b***** seus cunhadosContos eroticos virei corno contra a minha vontademeu irmao adora meu chule contos eroticocontos eiroticos leilapornan american tale cornoXVídeos cuidadora se dando mal com as presasdoce nanda parte IV contos eroticoscontos eroticos minha namorada medindo o pau do dotadoConto erotico com foto meu pinto e pequeno minha vizinha do sitio ao lado tem a bucetona peluda o marido dela e broxacontos eroticos malv comendo as interesseiracontos eiroticos leilapornfilme casal insurportavel pornodoidocuzinho+delicioso contosmasis foto de vidioporno diferentecontos eiroticos leilapornContos eróticos gay 'ñ faz isso comigo'filho secava tanto a mae que ela resolveu. provocar ele pornoloirinhas da minha região, estou doidinho para acabar com seu sufrimento sexualcontos eiroticos leilaporndoce nanda parte cinco contos eroticosSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhagranfina xvidiisvidos pra abaca irmao e irmanovia trazado e gozado dento delarelatos eroticos tirei os 2 cabacinhos das novinhasmulher topada de sorriso e droga dormindo e os homens transando com ela várias pornô caseiro homem com pênis bem grande transando com elacasada santinho e seu corninhovidios caseros de novinhas. fudeno na posisao papai e mamaehttp://animais gozando na busetas d mulheres d correr porrata gostano da rola no cu ta contos eroticonovinha 18 aninhos foje pra cama do papai pra trepacontos eroticos negao pegando japonesacoroa ponha cao para chupalavídeo pornô pegando a mulher à força ela pega a sacolinha e joga na cabeça dele comendo a força do curtircontos eroticos privateporno a mulhe na parede e o homem a tras e saindo gosmavideos porno varias duas amigas cagando juntas fala meu fioXVídeos mulher lavada novinha em cima de uma pomba de gritando ai ai tá doendo meu c*maldiçao da clareira da cadelafoto da movinha mostrando a bucetinha vircenMeus amigos me foderam bebada contosmarido convida barbeiro para depilar a esposa contossexo expkicito gratis exibindo cacetaocontos mostrei minha buceta pro moo do gascontos eiroticos leilapornxvideos cheguei em casa com a buceta melada de porra e falei pro corninhoso puta dancando sexual e menor mostrando o peitinho e bucetinha enchada marcado a calcinhapornodoido sou peguena mas sei fuuderContos chantagiei minha irmazinhaencoxando evangelica contos eroticoscontos erotico mulhe feiapau groso egosano ebonitomulherez de anjinho capetinha e de calcinha vermelhaporno mulher chamando o marido de corno chifrudo pinto mole falado palavrao nuapequei aprimar dormino. sodecalcinha. efude elar no xvideomulheres que gostam de ser encostada no ônibus contosContos eróticos mulher do pastor dominou e humilhou minha esposamivimha amostrado a casinhacontos erótico- filho meu principeContos eroticos homen come mulher bebada dormindoporno com5homens um na boseta no cu na boa e oresto na pirikitaXvideo marido gosta de ser chamado de corno e assiste a esposa dando o culpa e tomando cervejacontos pornôs vingança órfã gangbangcontos minha esposa agazalhou um pal enorme no rabowwwxxvideo novinha arebenta o namoradoxxvideos às Panteras de 18 anos pidinos pra botar no cuXVIDEO MAKYEL COM contos eroticos malv comendo as interesseiraforcando o meio irmao a chupar mundobichaXVídeos priquito bem bonito eu sou um Marciano eu quero vercontos eroticos raquel e filhas205XVDEOcontos de sexo crossdressingeu quero assisti um fi LP me porno c duais lesbica etreis travestiasustou quando viu um pau grissoo gay