Enfiei um pau de 25X8 no cuzinho de uma bela japonesa

Um conto erótico de Fernando
Categoria: Heterossexual
Data: 02/03/2010 19:31:18
Nota 6.25

Eu me chamo Fernando, sou profissional liberal do ramo de eletrônicos. Moro num báirro de classe média alta. Numa breve descrição, sou um cara bonito, 1,80 corpo bem feito, uma bunda linda, cabelos ondulados sempre meio grandes e tenho os ólhos verdes. Perto de meu prédio, tem uma academia, alias, uma senhora academia muito bem frequentada. Eu, como disse no inicio, tenho corpo muito bonito, mas resolvi malhar um pouco, só pra melhorar a disposição. E lá fui eu, ia tres vezes por semana, segundas quartas e sextas. É claro, que eu já começei a paquerar algumas das alunas, muito gostosas que me deixava sempre muito excitado, eu usava um colant curto bem justo, e...esqueci de dizer no início, sou muito bem dotado, 22,5X8, um sacão e grandes bólas! então como dizia, meu colant sendo justo, do lado esquerdo da virilha fazia um enorme volume, que chamava atenção até de homéns! Um belo dia, chegou uma aluna nova, uma japoneza linda, 1,70 de altura, um belo corpo e uma linda bunda de dar tesão! eu não sei o que ela foi fazer lá, pois estava com tudo encima! ai os dias foi se passando, eu olhava muito pra ela, mas com descrição, mas ela percebia que eu a olhava claro! e logo acabamos nos comprimentando, e pegamos uma amizade, dessas de academia, por enquanto, só lá! mas o tempo foi passando, um dia dei carona a ela, pois chovia a cântaros, ela morava no báirro pegado. Ela era sansei, terceira geração, a danada era linda, tinha uma bôca deliciosa, e nessa, nossa amizade foi ficando mais próxima, e nos dias, lá na academia, notei como ela olhava meu volume, isso um dia me excitou tanto, que o páu ficou duro! Ai foi a conta, pois ficou desenhado no colant, aquele enorme páu, e ela, disfarçadamente, não tirava o olho! Ai criei coragem, e a convidei pra jantar comigo, alegando que eu não gostava de ir ao restaurante sozinho, ela era solteira e descompromissada, aceitou na hora! perguntei a ela se tinha alguma preferência, ela respondeu que não, então fomos pra um restaurante italiano da região, jantamos, e ai entes de leva-la, perguntei de seus páis, ela disse que estavam no interior, eram agricultores, e ela morava com mais duas amigas em um apto., pois fazia faculdade de direito, e dividia com elas. Eu disse que morava sozinho, numa cobertura, que tinha uma linda vista do báirro, assim como se nada fosse, convidei-a a ir em meu apto. pra gente conversar e se conhecer melhor, pois já tinha manifestado enteresse em namora-la no que ela confessou, que desde o primeiro dia de academia, já tinha me notado, e me achado um rapaz muito bonito e simpático, nessa, meu páu já querendo endurecer, e fomos pro meu apto. Chegando lá, sentamos no sofá da sala, e iniciamos um papo gostoso, depois, mostrei o apto. a ela, e fomos ao terraço ver a vista, e nessa, eu cheguei mais junto dela, pra mostrar os detalhes do panorama, meu páu já explodindo de duro! pois ela vestia uma calça beje bem justo, sapatos de salto alto o que a deixava quase da minha altura! e nessa, eu a peguei, abraçei-a e dei-lhe um gostoso beijo, encostando meu pauzão em suas coxas, primeiro foi do tipo "selinho", e o outro já de língua, no que ela correspondeu. Percebi que ela estava tesuda! e abraçado a ela, desci minha mão até sua bela bunda, passando a mão nela toda, ela começou a gemer muito baixinho e discretamente. Não aguentei mais, carreguei ela como os noivos carregam as noivas, e levei-a pro meu quarto na cama de casal onde durmo, fui por cima dela, e continuei a beija-la, meu páu doia de tão duro! e falta de espaço! levantei-me, e começei a tirar a roupa, ela só olhando curiosa, sapatos, meias, calças, camisa, e quando baixei a sunguinha, o pauzão deu aquele pulo pra cima, em toda sua plenitude, mais parecia um canhão! ela me puchou pra cama, e disse que nunca tinha visto aquilo, nem em filme pornô. (claro que essas moças assistem) pegou no meu páu, ficou apalpando ele e dizia nossa como é duro! depois foi bulinar meu sáco, e ficou impressionada com as bólas, que por sinal estavam doloridas de tanto tesão, ai comecei a tirar suas roupas, primeiro a calça, os sapatos ela já tinha tirado. depois sua blusa e por fim sua calçinha, que antes de tira-la, pedia a ela que desfilasse pra mim, o que ela atendeu,pos rápido os sapatos altos, e deu voltas pelo quarto, eu não aguentei mais, peguei ela, tirei sua calçinha, deitei ela na cama, abri suas pernas, e fui direto com a língua em sua bucetinha que era linda demais! chupei, passei a língua pelo rachinho, mordisquei de leve seu grelinho, ela se contorcendo, rebolando, não demorou muito, ela gozou, fiquei com a bôca toda esporrada e melada, me lambi, fui até suas têtas de tamanho médio como gosto, mamei, chupei, mordi seus bicos, e com a bôca ainda esporrada, beijei-a de lingua, ela louca, gemia alto, pedindo pra mim: Estou louca, enterra esse pauzão em minha buceta, quero gozar e sentir uma esporrada dentro de mim! Fui pra cima dela, que já abriu as pernas, pus a cabeçona de meu páu bem na entradinha de sua xaninha, pus as duas mãos por baixo dela, e levantei-a um pouco, no que forçei o páu na entradinha, ela tinha uma bucetinha, ela pronunciou um aaaiii! ai dei outra forçada, ela, aaaaiiii! eu perguntei, você ainda é virgem? ela disse que não, era que a cabeça do meu páu era muito grande pra bucetinha dela, ai, pensei, será que eu não vou conseguir comer essa japoneza hoje? como a cabeça já estava quase entrando, empurrei ela pra cima e oa mesmo tempo dei uma estocada, ela deu um gemido forte de dor, mas o páu entrou, ai foi só enterra-lo devagar, mas não deu pra enfiar tudo, pois a cabeça bateu em seu útero, ai, pedi a ela pra vir por cima, cavalgar meu páu, pois nessa posição ela controla quanto quer de páu! e ela cavalgou, gemeu até que gozou, eu a trouxe perto de meu rosto, meti a língua em sua bôca, fui balançando ela até que gozei, enchi sua buceta de porra! Tirei o páu de sua buceta, e fomos tomar um banho em minha Jacuzzi (hidro) Na banheira, brinquei mais um pouco com ela, ficamos em pé, e começei a ensaboa-la toda, quando chegou em sua bunda, fui com o dedo em seu cuzinho, nessa altura, meu páu tava um "áço" novamente! forcei um pouco, e o dedo foi entrando em seu cu, ela começou a gemer e rebolar, e dizia que ninguem nunca tinha feito isso com ela, eu com o dedo todo em seu cu, perguntei, aqui você nunca esperimentou? ela, nunca, deve doer pra burro, ainda mais um páu que nem o seu!

Ah, com lubrificante, ele entra gostoso, você vai adorar! Ela não respondeu nada, só gemia de tesão. Bem, nos enxugamos, e voltamos pra cama, e iniciamos mais uma sessão de chupação, ela abriu as pernas, e fui com a bôca em sua buceta, mas antes, eu percebi que eu a tinha rasgado um pouquinho um lado de sua buceta, mas fiquei quieto, não disse nada a ela! beijei seus grandes lábios, fui com a ponta da língua em seu clitóris, ela se contorcia toda, ai achei que ela estava no ponto! fui no banheiro, peguei um tubinho de xilocaina, um creme anestesiante, ai falei pra ela, que eu queria comer seu cuzinho, e que eu tinha um lubrificante próprio para penetração anal, que não iria doer muito (eu falei muito!) ela meio receiosa, concordou em me dar o cu! Pus ela de quatro bem na beira da cama, passei xilocaina em seu cuzinho, bem no olhinho, depois enfiei o dedo com xilocaina em seu cu, pus um pouco na cabeça do meu páu, ejeitei bem ela coloquei a cabeça bem encaixada no olhinho de seu cu, empurrei de leve pra cabeça entra um pouquinho, peguei ela com as duas mãos pelas virilhas, e fui puchando devagar, tentando não machuca-la, por enquanto ela estava quieta, só gemia de tesão, a xilocaina tava fazendo efeito, puchei mais um pouco e senti a metade da cabeça no anelsinho, dei outra puchada, ai ela fez um aaooohh! ai, puchei com tudo, o páu entrou até a metade em seu cu, recuei um pouco, deixei quieto, pra depois ir enterrando ele todo até as bólas! Assim foi, começei o vai-vem, que delícia de cu! eu estava louco, ai, começei a bombar selvagemente, ela rebolando a bunda, santa xilocaina, se não fosse ela, ela estaria gritando de dor, e fui bombando o pauzão, quando notei o cuzinho dela sangrando! mas eu estava muito louco, continuei a bombar, e surpresa, ela gozou com o páu no cu! ai, eu acelerei e ahhhh, enchi seu cuzinho de porra! Bem, tirei o páu, e fomos novamente pra hidro nos lavar, e eu estava curiosao pra ver o estrago em seu cu,primeiro lavei ela toda inclusive a bunda e o cuzinho, que por sinal ela já se quixava de dor! Abri sua bunda, e vi todas as prégas arrebentadas! Mas, pelo menos parou de sangrar! Nos vestimos, levei-a pra casa, e no dia de nossas aulas, ela veio até mim, me deu um beijo e falou que ainda estava com o seu cuzinho dolorido, e também já sabia que eu a tinha dado um rasguinho em sua buceta, e arrebentado suas prégas. Mas não estava com raiva de mim, me deu outro beijo, disse que me adorava, e quando ela estivesse legal de novo, a gente repetiria tudo novamente. E foi assim, continuei saindo com ela, alias, ainda estou, confesso que estou gamado nessa japoneza que me deixa louco!


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive larado conte a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
24/02/2015 15:28:41
Brincadeira heinn...
14/01/2015 02:27:40
Se eu encontrar uma dessa, tb deixaria o oco.
21/08/2010 16:25:32
todos aqui deliram, uma estória mais "fantástica que a outra! rsrsrs
19/03/2010 07:51:12
ora é antonio, ora é alfredo, ora é fernando, ora é um mentiroso da porra......
03/03/2010 23:03:54
VC PRECISA IR AO MEDICO ESTA DELIRANDO.
03/03/2010 11:39:28
Japonesa é o que há de melhor...
02/03/2010 19:46:37
sensacional,

Online porn video at mobile phone


video do palaso quemozimenina ponha na bucetinha dedinho cheio de pregascontos eiroticos leilapornvidos pra abaca irmao gozado dento da buceta da irma novia escodido pelo u buraco da paredeporno sacana tio recupera rápidocontos eróticos comi o cu da minha irmã novinha brincando de esconde esconde vídeo de pornô em desenho Delta lavando a louça e pegar nos peito delacontoerotico sou senhora depravada adoro fude meu filhoConto minha mulher chegou com buceta toda esfoladacontos eiroticos leilapornvídeo Azul pequeno vídeo Azul pequeno só de mulher gostosa da bundona mulher das pernas vídeo pequeno mulher diferente vídeo do Picapaudei o cu pro diretor gay contoscontos eroticos o filho da vizinha cheirando minha calcinhacorno ve a mulher metendo comtrinta machopraia tirando a roupaxvideominha prima contoragador um cu com mao redtuberXxxvideos filha novinha atraza pra ir pra escola pra dar pro pai delacontos eroticos revista privatex video menina com doh engatadafotos enfermeira gostosa pega rola pascientetia gostoza peituda seta no colo do sobrinho vigem deixa loucoboquete da irmazinha casadoscontosfofoqueira.mim.da.a.bucetaSo video de 5 minutos porno buceta e rolas de 16centimetrofoeder novonhas saia xoramconto do incesto brazileiro pastor com crentes"corpo da minha professora"xvideo.com minha mã se abaixo vi fundinho dela deu tezão e eu empurrei rola nalacontus estupro de novinhasjogando videogame no colo do tio conto eroticoconto erótico dominicao vol.7mulheres do peitinho durinho se masturbando Marquinhos gostosaxvideos contos libertinos continuação parte 2contos eroticos comeu eu minha filha e sublinhaGosando .na boca d nlvinhasporno darllannycanalha tirou sangue da bucetinha virgemchifruda voyeur cuckqueanxvideo porno esposa americana traino o marido americano ela traino dano o cumarido pintinho e cu gulosoxvideos gay pega medingo na rua e leva p casamega dotado contosxvideo brasileiras paraibanaivideo sexo no labirinto do innercontos eroticos depois da balada em osasco 11/2016gostoza madano goza nabucertafoto de uma buceta nasendo os cabelos quando depila de estojoconto gay cacetao tiocao farejou e fudeu agostosarebolhado vidioCasa de Contos fodas a uma cadela pitbul da vizinhadei minha esposa santinha a um comedorcontos eroticos de mulheres de 70 anosvideos caseiros de estrupos de vuneravrlContos de incestos mamae brinca de lutar com filho ele fica com tesaoPenis flacido castrar contosxvideofudendo com toco da camaTia de calça leg conto eroticomeu cu sendo totalmente preenchidocrente errabadaconto de sexo esposa mulata do amigo de leguexv novinha querendfo centin um piru na bucetab de cachrrosinhozinho.gosano.video.pornoxvideo de prono da cigarraconto erotico amamentando velho negroFotos de sexo lesbico entre vilma e bettyContos eroticos O caralhudo.do meu gerroBlog atualizado da casa dos contos eroticos paguei ´pra deflorar a filha do caseiroContos eroticos de mamae e filhas gulosas mamando nos pauzao grandao grossao dos cinco filhos numa suruba em casaCorno contowww.seduçao e satisfaçao porno incesto italianoconto dei para meu filho